RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioVarejoContabilidade para comércio varejista: o que muda para este setor?

Contabilidade para comércio varejista: o que muda para este setor?

Alguma vez você já pensou na importância da contabilidade para comércio varejista? Se não, saiba que um profissional gabaritado no assunto é capaz de solucionar vários problemas nessa fatia de mercado.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor varejista, apesar de ser composto por empresas de menor tamanho, ocupa 73,7% do comércio e isso significa muito em termos de renda e negociações. Com isso, a profissionalização na contabilidade é indispensável, até mesmo para dar conta da demanda de empresas que necessitam de serviços financeiros.

Para tanto, trouxemos alguns aspectos que tornam a contabilidade relevante no varejo e como os empresários precisam ficar atentos à saúde financeira das empresas. Acompanhe a leitura e confira!

Cuidar dos cálculos de custos

Caso você ainda não tenha percebido, a análise de custos de uma empresa é essencial em diversos aspectos, sendo que no varejo pode influenciar bastante na formação do preço de venda dos produtos. É importante que o profissional de contabilidade tenha a expertise para auxiliar no cálculo das principais despesas da empresa, sejam fixas, sejam variáveis.

É interessante que você considere como custo não apenas os valores envolvidos na aquisição da mercadoria para revenda, mas suas implicações em relação à armazenagem e à distribuição também.

Compreenda que grandes quantidades de produtos estocados demandam custos de armazenagem altos e a forma como serão entregues, naturalmente, pode impactar na margem de lucro do comércio varejista.

Planejar as compras de forma estratégica

Ter visão sistêmica e gestão estratégica são fatores fundamentais para o sucesso do negócio, pois ajudam a planejar melhor a tomada de decisão em diversos aspectos, como o simples ato da compra de mercadorias. Esse nicho de mercado dispõe de algumas particularidades que precisam ser levadas em conta, especialmente em relação ao controle de estoque.

Produtos perecíveis, por exemplo, exigem uma gestão de compras bem planejada, pois, caso contrário, você encontrará problemas no armazenamento e perda de mercadoria. Por isso, para que não haja o descarte desnecessário, a contabilidade se torna imprescindível para acompanhar as compras da empresa e apontar os melhores períodos para que sejam realizadas.

Identificar a tributação da empresa

Talvez você não saiba ainda, mas existem segmentos que pagam impostos em excesso, o que pode ser facilmente controlado com uma boa análise tributária e, por consequência, pesquisa de créditos a serem restituídos.

A contabilidade para comércio precisa ter em mente que inúmeros fatores são capazes de influenciar a quantidade de impostos pagos pela empresa, tais como as áreas de atuação, faturamento etc.

A princípio, vale identificar em qual regime tributário a empresa se encaixa, sendo que, atualmente, o Brasil dispõe de três grandes grupos: o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real. Com uma boa gestão nessa área, as chances são maiores da empresa deixar de pagar quantias irrelevantes e, inclusive, apresentar melhorias no fluxo de caixa.

 

Contabilidade estratégica: Como fazer do contador seu parceiro de negócio

 

Controlar o fluxo de caixa

Embora seja desafiador mexer com o dinheiro que entra e que sai da empresa, o controle de caixa é algo indispensável em todos os momentos. No intuito de estabelecer um fluxo de caixa coerente, o planejamento financeiro deve ser eficaz, afinal, ninguém gosta de perder dinheiro à toa, não é mesmo?

Desde as pequenas saídas até os grandes volumes de compras, tudo precisa ser minuciosamente acompanhado e, de preferência, colocado em um relatório financeiro. Com isso, a contabilidade consegue equilibrar as contas do ativo e do passivo e, naturalmente, gerenciar o capital de giro para maximizar a vida útil do negócio.

Portanto, perceba que a contabilidade exerce um papel e tanto no setor de comércio e que negligenciar sua existência pode gerar muita dor de cabeça para os gestores. Sendo assim, sempre verifique o que é necessário comprar ou não na empresa e se estão pagando o que realmente é devido em relação aos impostos.

Gostou deste artigo a respeito da contabilidade para comércio varejista? Quer entender um pouco mais de assuntos financeiros? Então, aproveite a visita ao blog e veja quais são as declarações obrigatórias para empresas do Simples Nacional!


José Carlos Braga Monteiro

CEO do Grupo Studio. Advogado especialista em Direito Tributário e Econômico, lidera a maior rede de franquias e soluções corporativas inteligentes do Brasil, há mais de 20 anos.