RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio LawDados apontam crescimento de pedidos de recuperação judicial

Dados apontam crescimento de pedidos de recuperação judicial

Dados coletados no último levantamento feito pela Boa Vista e que foi divulgado no início do mês, relevam que ocorreu uma alta de 68% no número de pedidos de recuperação judicial de maio em comparação com abril.

A empresa ainda aponta um crescimento dos pedidos de falência de 30% frente ao mês anterior. Os dados revelam o impacto sofrido pelos negócios no período de isolamento social, quando apenas os serviços essências seguiram com operação.

O especialista em direito empresarial Ricardo Dosso, comenta que a paralisação dos setores de comércio, serviços e indústrias refletiram diretamente no caixa das empresas. E mesmo com a flexibilização e o funcionamento parcial das empresas em junho, o cuidado com a saúde financeira dos empreendimentos deve continuar em alta.

Para Ricardo, deve acorrer uma redução do poder de compra da população, e também que esse período pode ocasionar mudanças de costumes de consumo. “Portanto, as empresas devem cortar imediatamente custos fixos, preservando aquilo que têm de essencial, e buscar a renegociação de seus contratos”, explica.

Se, mesmo assim, as dificuldades das companhias não forem superadas e a saída for à recuperação judicial, o especialista faz um alerta. “Olhe para dentro da sua empresa, considere todas as transformações ocorridas nos últimos anos no mundo dos negócios, e entenda que essa não é uma saída milagrosa e fácil. É, no entanto, uma ferramenta bastante poderosa e eficaz para estancar a crise financeira, proteger o patrimônio e as receitas, e para possibilitar o alongamento das dívidas”, diz.

O especialista ainda revela que um plano de recuperação judicial aprovado considera descontos de até 60% nos débitos, carência e prazos de até 15 para pagamento. E caso o empresário perceba que não conseguirá honrar seus compromissos de forma duradoura, e esgotadas as tentativas de renegociação de seus compromissos financeiros, a decisão pelo pedido de recuperação judicial deve ser rápida.

Através dessa ferramenta, é possível readequar o negócio à nova realidade, e os encargos do período anterior – dívidas e compromissos com redução de custos – podem ser renegociados para pagamento de acordo com as possibilidades financeiras atuais da empresa.

Fonte: Contábeis


Redação Grupo Studio