RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalTributação: quanto a construção civil paga de imposto?

Tributação: quanto a construção civil paga de imposto?

A construção civil é reconhecida por ser um dos setores que mais contribui com a economia brasileira e o desenvolvimento do país. Ela é responsável pela geração de cerca de 10 milhões de vagas de emprego, tendo uma participação de quase 10% no Produto Interno Bruto (PIB) nacional.

Mesmo em meio à crise que tem abalado a economia brasileira nos últimos anos, o setor não deixou de se expandir. Em 2019, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) estimou um crescimento de até 15% no fechamento de vendas de imóveis, apesar da retração acentuada de outras esferas da economia.

No entanto, esse campo também apresenta as suas dificuldades. Quem empreende na construção civil precisa lidar com uma elevada carga tributária, que pode ser bastante confusa. Por essa razão, muitos empresários acabam enfrentando alguns inconvenientes na hora de pagar os impostos, o que pode atrapalhar as finanças da empresa.

Pensando nisso, preparamos este artigo para explicar quanto a construção civil paga de imposto, quais são os principais tributos a serem quitados e como é possível recuperar o dinheiro pago a mais em impostos. Acompanhe!

Quanto a construção civil paga de imposto?

A Studio Fiscal e a E-Fiscal, bandeiras do Grupo Studio dedicadas aos serviços de planejamento e revisão tributária, realizaram recentemente um Estudo Tributário em conjunto. Os dados reunidos na pesquisa revelam quais foram os setores atendidos que mais recuperaram dinheiro em créditos fiscais entre 2013 e 2019, além de mostrar os valores médio e máximo recuperados. 

A Studio Fiscal trabalha com empresas que optam pelos regimes tributários de Lucro Real e Lucro Presumido. Entre os anos analisados, foram atendidos 52 clientes do ramo da construção civil. O maior valor recuperado em créditos fiscais foi de R$ 32.100.970,94, sendo que a média ficou em R$ 617.326,36.

A E-Fiscal, que trabalha com empresas optantes pelo regime do Simples Nacional, não teve clientes da construção civil durante o período analisado.

Graças aos dados do Estudo Tributário, é possível perceber quanto as empresas da construção civil estão pagando a mais em impostos, ou seja, quanto dinheiro poderia ser recuperado por meio dos créditos fiscais. Isso quer dizer que, caso o seu empreendimento não esteja fazendo esse procedimento, pode estar perdendo milhares de reais a cada ano, o que tem impacto direto no sucesso do negócio. 

 

 

Quais são os tributos que incidem sobre a construção civil?

A carga fiscal varia de acordo com o regime tributário ao qual a empresa aderiu. No caso de optantes pelo Simples Nacional, por exemplo, todos os tributos são incluídos em uma única guia.

Já as instituições que aderem ao Lucro Real ou Lucro Presumido devem arcar com o pagamento de cada imposto separadamente. Confira os principais:

  • ISS: Imposto Sobre Serviços;
  • PIS: Programa de Integração Social;
  • Cofins: Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social;
  • CSLL: Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • IRPJ: Imposto de Renda de Pessoa Jurídica;
  • INSS: Instituto Nacional do Seguro Social.


 

Como é possível recuperar o dinheiro gasto a mais nos impostos?

A Studio Fiscal e a E-Fiscal oferecem aos seus clientes o serviço de planejamento tributário. Esse procedimento inclui uma análise detalhada de toda a situação fiscal da empresa, que permite averiguar as receitas, despesas e lucros, e quanto está sendo pago em impostos. 

Após realizar esse levantamento, o planejador tributário elabora uma série de estratégias que têm como objetivo diminuir a carga fiscal que incide sobre a empresa, como a adequação ao melhor regime tributário. É válido ressaltar que todos os métodos aplicados são legais e estão de acordo com as leis brasileiras.

Essa prática também é conhecida como elisão fiscal, que não deve ser confundida com a evasão fiscal ou sonegação de impostos.

Um dos principais artifícios utilizados é a recuperação de créditos fiscais, que permite reaver do governo o valor excedente que foi pago em impostos sem real necessidade. Por meio dessa ferramenta, os clientes do ramo de construção civil da Studio Fiscal conseguiram recuperar mais de R$ 32 milhões entre os anos de 2013 e 2019.

Por essa razão, os empreendedores do setor de construção civil que desejam diminuir os gastos com tributos, otimizar as finanças da empresa e aumentar a sua rentabilidade devem buscar o auxílio de um profissional da área de planejamento fiscal. 

A Studio Fiscal é reconhecida como uma das dez maiores empresas do ramo no Brasil, tendo atendido mais de 5 mil clientes espalhados por todo o país. Com mais de 20 anos de atuação nesse mercado, a Studio Fiscal conta com uma equipe completa de auditores fiscais, além de um software exclusivo de apuração de créditos fiscais, que permite o máximo de eficiência no processo. 


SUGESTÃO DE ARTIGOS

Receita utiliza cruzamento de dados para evitar a sonegação fiscal

Perspectivas econômicas para 2020 e seus impactos

Planejamento tributário envolve riscos e oportunidades

SUGESTÃO DE VÍDEOS

Depoimento Revisão Tributária | Casa Santiago Produtos Veterinários | Petshop | E-Fiscal

Reforma Tributária – O que muda? 

Planejamento fiscal na redução de cargas tributárias

 


Redação Grupo Studio