RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalSérie Estudo Tributário: quanto lojas de conveniência pagam de imposto?

Série Estudo Tributário: quanto lojas de conveniência pagam de imposto?

Empresas com regime de tributação Simples Nacional, como as lojas de conveniência, podem aproveitar oportunidades de créditos tributários para melhorar o fluxo de caixa por meio da compensação de tributos.

Porém, como veremos no Estudo Tributário realizado pelo Grupo Studio, apesar de as lojas de conveniência poderem aderir ao Simples Nacional, os impostos cobrados dessas empresas ainda são muito elevados. Por isso, é muito importante que elas contem com o apoio de uma equipe de revisão tributária, capaz de organizar os tributos devidos e evitar que sejam pagos impostos indevidamente, gerando gastos a mais que o necessário.

Você já sabe quanto lojas de conveniência pagam de imposto? O quanto é possível recuperar em impostos cobrados indevidamente? A seguir, você encontrará informações úteis para que possa recuperar impostos pagos e evitar despesas com cobranças desnecessárias.

Veja quais são os impostos pagos pelas lojas de conveniência

A grande maioria dos das lojas de conveniência opta pelo regime fiscal do Simples Nacional, devido à facilidade que proporciona. Por sua praticidade, esse regime tributário é o mais usado pelas micro e pequenas empresas do comércio. Toda tributação é cobrada por meio de uma única guia de pagamento. A alíquota única é calculada sobre o faturamento da empresa, sem que seja preciso incluir os custos que a empresa tem para viabilizar as suas atividades.

Porém, à medida que os seus ganham aumentam, o imposto também sobe. Desse modo, dependendo do faturamento da empresa, o regime do Simples Nacional pode resultar em uma carga tributária abusiva, tendo como solução mais viável a mudança para outros regimes tributários.

Para melhorar essa situação, uma reforma do Simples Nacional, em vigor desde 2017, introduziu no artigo anterior uma alíquota a ser deduzida do imposto devido, nos mesmos moldes do Imposto de Renda Física. Desse modo, o impacto desse crescimento dos impostos ficou menor para empresas desse sistema tributário.

Para estabelecimentos que faturam até R$ 180 mil por ano, os impostos cobrados têm alíquota de 4% sem valor para deduzir. Para aqueles que faturam entre R$ 3,6 milhões e R$ 4,8 milhões, esse percentual pode chegar a até 19%.

Vale notar que essa alíquota incide sobre o faturamento real das empresas, e não sobre o lucro. Portanto, o cálculo é feito sobre toda a receita bruta, sem que sejam subtraídos os custos operacionais.

As empresas que optam pelo Simples Nacional também ficam dispensadas de contribuir com os 20% do INSS Patronal, na Folha de Pagamento, reduzindo assim os custos trabalhistas.

 

Saiba como recuperar valores pagos em PIS e COFINS

Outro fator importante a ser notado é que as lojas de conveniência e postos de combustível são empresas que têm o benefício fiscal de pagar PIS e COFINS em regime monofásico. Essa exceção legal obriga indústrias e importadores a recolher os impostos de toda a cadeia comercial no ato da venda dos seus produtos.

Em função disso, as lojas de conveniência estão isentas do recolhimento de PIS e COFINS de itens como bebidas frias, produtos de higiene pessoal, autopeças e combustíveis. Caso a sua empresa tenha pagado indevidamente impostos sobre esses produtos, ela pode ingressar com o pedido de restituição, que pode vir em dinheiro se a sua empresa não tiver dívidas fiscais.

Conheça o Estudo Tributário realizado pelo Grupo Studio

A E-Fiscal e a Studio Fiscal, bandeiras do Grupo Studio dedicadas a prestar serviços de planejamento e revisão tributária, realizaram recentemente um Estudo Tributário em conjunto.

A partir do estudo, foi possível mapear o valor médio e o valor máximo que cada segmento do mercado atendido pelas bandeiras recuperou em impostos, na forma de créditos fiscais, entre os anos de 2013 e 2019.

De acordo com o levantamento, a Studio Fiscal, que trabalha com empresas do Lucro Real e do Lucro Presumido, atendeu a 39 clientes do setor de Lojas de Conveniência, tendo recuperado o teto de R$725.426,78 e uma média de R$18.600,69 por cliente.

No total, a E-Fiscal trabalhou com 2776 empresas do Simples Nacional entre 2013 e 2019. A soma dos valores máximo de créditos fiscais recuperados por esses clientes chegou a R$73.908.106,91, e a média geral superou os R$ 26 mil.

Faça o planejamento fiscal de sua empresa

Você sabia que as lojas de conveniência têm, em média, R$ 14 mil em créditos a receber? Em apenas 45 dias, o empresário já consegue receber esses valores e transformar impostos pagos a mais em fluxo de caixa para a sua empresa.

A E-Fiscal, que é pioneira em realizar revisão tributária em empresas do Simples Nacional, auxilia essas empresas a recuperar impostos, garantindo a sua sustentabilidade em longo prazo.

O planejador tributário é responsável por analisar todas as questões fiscais de uma empresa, inclusive quanto pagam de impostos, identificando oportunidades para otimizar o caixa do negócio e poupar no pagamento dos impostos de maneira totalmente legal.

Assim, é possível reinvestir o dinheiro economizado em obrigações tributárias, impulsionando a lucratividade da empresa e fazendo com que ela se torne mais competitiva em seu mercado de atuação.

A E-Fiscal é pioneira no ramo de planejamento tributário para empresas do Simples Nacional. Com uma metodologia de trabalho diferenciada e amplo know how em direito tributário, a empresa oferece agilidade em seus trabalhos, entregando resultado das revisões tributárias em até 50 dias úteis.

Com mais de 500 escritórios nas principais cidades do país, a E-Fiscal atua com um time de mais de 70 auditores especializados, além de contar com um software exclusivo para o cruzamento de dados.

Como vimos, embora a tributação cobrada da loja de conveniência seja elevada e muitas vezes paga indevidamente, essas despesas podem ser evitadas e os valores pagos recuperados com uma assessoria fiscal e um planejamento tributário adequados.

Você gostou desse artigo? Entendeu o quanto lojas de conveniência pagam de imposto? Para saber mais sobre os nossos serviços de planejamento e revisão tributária, fale com os nossos consultores!


SUGESTÃO DE ARTIGOS

Qual regime de tributos se enquadra postos de combustíveis?

As mudanças no Simples Nacional para 2020

Simples Nacional: segmentos que mais pagam impostos

Perspectivas econômicas para 2020 e seus impactos

SUGESTÃO DE VÍDEOS

Simpósio online de Tributação: aprenda como pagar menos tributos no Simples Nacional

Qual o impacto da Reforma tributária para empresas do Simples Nacional?


Redação Grupo Studio