RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalSaiba mais sobre Compliance Fiscal

Saiba mais sobre Compliance Fiscal

Se usado como técnica estratégica de se reduzir o alto impacto da carga tributária brasileira, o Compliance Fiscal permite a administração do patrimônio das grandes organizações e, como resultado disso, o lucro.

Conhecido pela grande competitividade e busca pelo lucro, o mercado brasileiro requer cada vez mais que as atividades exercidas no negócio potencializem a satisfação do principal investidor.

Assim, mais do que as soluções padronizadas e realizadas como de costume, o destaque do momento é para planejamento estratégico em ações representativas que mostrem resultados satisfatórios e efetivos.

Mas o que é Compliance?

É isso que torna o assunto Compliance cada vez mais ativo dentro das organizações. O termo vêm do inglês “to comply”, que quer dizer o dever de se cumprir comandos, leis diretrizes, regulamentos internos e externos, estar em conformidade , com intuito de reduzir os riscos de algum comportamento irregular .

Umas das atividades mais desenvolvidas pela área de Compliance das empresas é a prática de Elisão Fiscal – que nada mais é do que a implementação de técnicas que possibilitam que as empresas, contribuintes tributários diminuam os custos e suas despesas fiscais.

Desta forma, o que se busca é reduzir o impacto fiscal das operações efetivadas pela empresa, isso possibilita que o investidor programe-se antes mesmo da incidência ao tributo.  Essa prática fiscal não se confunde com o método de nenhuma irregularidade tributária, como crimes, fraudes, sonegação, simulação, que são práticas evasivas ilícitas do pagamento de impostos, taxas, contribuições instituídas em lei.

Ou seja, pode-se afirmar que o tributo não deixará de ser pago quando preciso, visto que, é uma obrigação imposta por lei. Contudo, o contribuinte usufruirá das “brechas”, ocorrências que ainda não foram objeto de controle legislativo na ordem tributária brasileira.

Fonte: Jornal Jurid


Redação Grupo Studio