RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalPlanejamento Tributário Estratégico: Saiba como implementar em seu negócio

Planejamento Tributário Estratégico: Saiba como implementar em seu negócio

Como implementar o planejamento tributário estratégico em seu negócio

O planejamento tributário definitivamente deve deixar de ser uma opção para algumas empresas e sim, uma obrigação para todas, desde as mais pequenas até as mais importantes multinacionais.

Para implementá-lo com sucesso, você deverá considerar diferentes fatores para não cair em erros, muitas vezes óbvios, mas que sem a ajuda de um profissional pode fazer com que acabe recebendo multas desnecessárias e PERDER DINHEIRO.

Esse artigo tem como fim servir como um guia para que, na próxima conversa com seu contador ou responsável financeiro, você possa se posicionar melhor sobre os tópicos relacionados ao seu negócio.

Sem dúvidas, este é o primeiro passo a ser analisado e implementado para seu planejamento tributário. Você deverá ter consigo todas as informações referentes aos pagamentos, tributos, regime tributário, multas, operações no estrangeiro, despesas com empregados e operacionais e, principalmente receita (bruta e líquida) e custos.

Uma vez que você e seu time financeiro contam com essas informações, agora deverá pensar na parte operacional e estratégica do seu planejamento.

Planejamento tributário operacional e estratégico

O planejamento tributário operacional refere-se a todos os pagamentos e custos, se incluem os funcionários, aluguéis, logística, despesas comuns, entre outros. Já o estratégica fala sobre o regime tributário que mais convêm para sua empresa

Na hora de escolher ou mudar o regime tributário você precisará de ajuda externa para poder fazer todas as análises necessárias e  saber em qual regime incluir a sua empresa, quais benefícios aproveitar, para assim poder aproveitar o lucro gerado em receita para o seu negócio.

Reúna todos os responsáveis internos e externos pelo planejamento tributário

Você tem que saber que o planejamento tributário tem que envolver a todos aqueles que têm poder de decisão, influência e os conhecimentos necessários. Por exemplo, seus sócios, acionistas, diretores, responsáveis financeiros e contadores ou consultorias externas.

Ao conversar com os sócios da empresa, eles devem informar se tem participações em outras empresas, se são de outra nacionalidade, ou possuem algum impedimento legal para ser parte da constituição financeira da firma. Não pode esquecer de contar com a divisão de lucros, entre as partes.

Ao fazer um diagrama financeiro da sua empresa, você terá uma organização mais clara sobre as limitações  para poder planejar em qual regime tributário se encaixam melhor. Ao optar por uma consultoria ou estudo contábil externo, a empresa deve ter acesso pleno às informações da empresa.

Passo a passo: Como fazer análise financeira para Reduzir Custos

Pensar em legalidade, logo em economia

Muitas vezes se pode cair no erro de pensar primeiro no lucro em curto prazo e não dar uma atenção a regulamentação tributária do Brasil com um pente fino para evitar problemas com tributos no futuro.

Tem muitas opções no seu planejamento que podem servir, como por exemplo reduzir alíquotas ou retardar pagamento sem multas, e até RECUPERAR CRÉDITO mas como explicamos, você deverá ter tudo isso sob seu controle para não cair em buracos que possam complicar sua situação tributária fora do planejado.

Contar com um especialista na tributação brasileira é essencial para poder implementar corretamente o planejamento, de acordo com toda a regulamentação vigente.

Planejamento tributário também é calcular e simular todos os cenários possíveis

Você já montou o time que estará a cargo do seu planejamento, já tem um conhecimento sobre o regime que mais se adequa e quais as opções disponíveis com suas respectivas vantagens e desvantagens. Chegou o momento de pensar em todos os possíveis cenários para o próximo ano fiscal.

Precisa ter um cronograma organizado com todas as datas de pagamento, principalmente pensando naquelas em que receberá desconto se o pagamento do tributo é adiantado. Logo, sobre as opções a ser trabalhadas com os créditos tributários, se tem possibilidade de extinção dos mesmos.

Se trabalha com operações internacionais, como exportação e importação, deverá considerar os impostos pelas movimentações internacionais como também as possíveis variações da moeda ao longo do ano no Brasil e no país estrangeiro com o qual trabalha.

De forma interna tem que considerar todas novas contratações, a negociação em andamento com o sindicato sobre aumento de salários, mudanças (principalmente se é de cidade e tem um regime municipal diferente), entre outros.

Procurar extra-fiscalidades e incentivos fiscais

É uma realidade que o governo brasileiro, através da complexidade da legislação tributarista, acaba cobrando mais impostos dos que se consideram necessários, principalmente se comparado com outros países da região.

Mesmo assim, existem muitos planos do governo para incentivar a matriz produtiva em diferentes áreas, como, agropecuária, tecnológica, educativa, ou até cultural como por exemplo com a Lei Rouanet.

Esse tipo de leis ou decretos geram incentivos fiscais, que como mencionamos, procuram o crescimento de alguma matriz produtiva, com a possibilidade de gerar mais empregos. Você deverá procurar se sua empresa se encaixa em alguma dessas modalidades, que podem ser estaduais, federais ou municipais.

Ficar de olho nas novidades publicadas pela Receita Federal é uma ótima opção para saber sobre todas as novas opções que podem beneficiar ao seu negócio.

Repensar as operações tributárias da sua empresa

No seu planejamento você pode pensar em fazer novas negociações com seus fornecedores ou fazer novas negociações com outros, pensando que se você trabalha com alguém que receba algum benefício fiscal, você também receberá.

Procedimentos produtivos ou logísticos, a mão de obra contratada, podem ajudar muito nesse processo de implementação do planejamento tributário.

Outras possibilidades mais arriscadas, como por exemplo mudança de endereço fiscal, podem colaborar com os benefícios que você receberá por parte do governo, na hora de fazer os pagamentos dos créditos correspondentes.

Terceirizar a implementação do seu planejamento tributário

Independente do tamanho da sua operação, se você considera que está sendo muito difícil implementar o planejamento financeiro da sua empresa não hesite em contratar uma  consultoria tributária que permita fazer todo o processo da melhor maneira possível.

Mesmo terceirizando o serviço, você deve ter um canal de contato direto com o estudo, contador ou quem estiver a cargo, para poder repassar todas as informações com claridade e poder fazer crescer seu negócio de um jeito sustentável.

Se você já está pensando em como implementar o planejamento tributário para sua empresa em 2019, faça uma simulação na nossa calculadora de impostos para organizar melhor as finanças da sua empresa!


Jose Carlos Braga e Monteiro

Detentor das empresas Studio Fiscal, Studio Law, Studio Brokers e E-Fiscal, o Grupo Studio apresenta serviços corporativos inteligentes com uma expertise de mais de 18 anos. Presente em todo o território nacional através de seus franqueados e aliançados, o Grupo apresenta uma grande sinergia quanto aos seus modelos de negócio.