RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalPlanejamento tributário: aliado das empresas em momentos de crise

Planejamento tributário: aliado das empresas em momentos de crise

O principal objetivo do planejamento tributário é revisar a atual carga tributária e seu regime tributário, com foco na redução de custos, aumento de caixa e adequação tributária com o tipo de operação. Em tempos de crise e de dificuldades econômicas, o planejamento tributário é umas das melhores opções para manter a empresa firme no mercado.

É importante lembrar, que no planejamento tributário não se pode esquecer do diagnóstico previdenciário, que visa à recuperação de encargos sociais e diminuição da contribuição destinadas a terceiros, lançadas no cálculo do INSS.

De acordo com um levantamento feito pelo IBPT (Instituto de Planejamento e Tributação), cerca de 33% do faturamento empresarial é destinado ao pagamento de tributos. Isso deixa em vista a importância de adotar um sistema de economia legal.

O planejamento tributário também é conhecido como elisão fiscal ou economia legal. Existem duas formas de elisão fiscal: decorrente da própria lei e resultado de lacunas e brechas existentes na própria lei.

A elisão decorrente da lei é quando a própria legislação leva à economia de tributos. Por exemplo, incentivos fiscais representam a elisão induzida por lei. E a elisão desinente de lacunas e brechas existentes na própria lei se caracteriza por aqueles negócios que escolhem por um planejamento que produza menor ônus tributário, usando de brechas na lei em que não ocorra proibição e que possibilizem a redução de tributos dentro da própria lei.

Planejamento tributário para empresas

Umas das questões mais comuns entre muitas empresas se trata do melhor período para a recuperação dos impostos e o planejamento tributário.  De acordo com o consultor empresarial Marcelo Viana, o melhor momento é agora.

“Quando a empresa se encontra em condições de reduzir a carga tributária com impostos e contribuições federais é o momento, ou seja, o quanto antes melhor. Vale ressaltar que esse é um contexto dos negócios dentro do regime do Lucro Presumido e Lucro Real”, explica.

Para sair de uma crise, a redução da carga tributária é uma excelente aliada das empresas. Essa é uma alternativa dentro da lei que permite aos negócios devolver ao caixa, montantes que posso até mesmo impulsionar as suas finanças.

Os principais benefícios da recuperação tributária:

  • Identificação de falhas que podem ser corrigidas para minimizar riscos de autuações e multas;
  • Ajuste da carga tributária, já que identifica o que deve ou não ser pago pelo contribuinte;
  • Melhoria no geral da gestão financeira do negócio.

Uma empresa no Brasil pode ser encaixar no Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido, sendo os dois últimos regimes tributários os mais beneficiados. Trata-se de uma decisão realizada todo ano e que definirá quais impostos devem ser recolhidos e como os procedimentos ocorrerão.

A escolha precisa sempre partir de uma boa análise da realidade da empresa, para isso, é de extrema importante o acompanhamento de um especialista de amplo conhecimento na área.

Fonte: Jornal Contábil


Redação Grupo Studio