RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalOposição apresenta proposta de reforma tributária

Oposição apresenta proposta de reforma tributária

Os partidos de oposição PT, PSOL, PCdoB, PDT e Rede apresentaram uma emenda à PEC 45, que trata da reforma tributária. O evento de divulgação do documento, que nasceu na escola de economia da Unicamp e tem como principal autora a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) foi feito na terça-feira (8), na Câmara.

O texto adiciona à reforma a taxação de grandes fortunas, lucros e dividendos. Além disso, propõe direcionar recursos da Cide para a preservação da Amazônia e dos royalties do petróleo para a saúde e para a educação.

“No Brasil, rico não paga imposto. Só trabalhador e a classe média que pagam”, diz trecho presente na matéria.

Principais pontos da reforma tributária da oposição:

  • Taxação de 0,5% de fortunas cujo patrimônio ultrapasse 19 milhões de reais;
  • Tributação de lucros e dividendos, exceto para micro e pequenas empresas;
  • Criação de um Imposto sobre Valor Agregado Dual (federal e estadual). O IVA federal irá aglutinar PIS, Pasep e Cofins. Já o IVA estadual irá incorporar o ICMS e o ISS;
  • Destinação de parte da Cide para manutenção da floresta Amazônica;
  • Destinação de parte dos royalties do petróleo para educação e saúde;
  • Possibilidade de desoneração da folha de pagamentos;
  • Isenção apenas para empresas que invistam na sustentabilidade ambiental;
  • Transição em 15 anos.

Segundo os autores, a proposta visa aproximar o Brasil das melhores práticas mundiais, usando como referência a média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). As medidas seriam responsáveis por elevar a arrecadação com tributos sobre a renda de 5,97% para 10,27% do PIB e reduzir a arrecadação sobre o consumo de 16,23% para 12,93% do PIB. Já a receita com impostos incidentes sobre o patrimônio subiria de 0,84% para 2,06% do PIB.


Leia mais:

Assista também:


Redação Grupo Studio