RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalComo recuperar créditos tributários de energia elétrica

Como recuperar créditos tributários de energia elétrica

Quando recuperar créditos tributários de energia elétrica

Pagamentos a maior a titulo de contribuição de PIS/COFINS por não terem usado créditos sobre energia elétrica podem ser recuperados através de uma revisão tributária.

De acordo com o inciso III do artigo 3º da Lei nº 10.833/2003 – COFINS e do inciso IX da Lei nº 10.637/2002 – PIS, as empresas tributadas pelo Lucro Real com PIS e COFINS não cumulativo poderão creditar-se na proporção de 9,25% sobre o valor integral da sua conta de energia elétrica. Ou seja, do valor a pagar, a pessoa jurídica poderá descontar créditos referentes aos custos incorridos no mês relativos à energia elétrica e energia térmica, inclusive sob a forma de vapor, consumida no seu estabelecimento independentemente do setor.

Para recuperar os créditos tributários

Nesse ponto cabe ao revisor efetuar uma apuração para identificar todas as despesas com energia elétrica da empresa e checar se esses valores foram incluídos na base de cálculo de PIS e COFINS para aproveitamento de crédito. Nessa operação é possível localizar os créditos tributários realizando o cruzamento de balancete com EFD-Contribuições, Razão Diário com EFD-Contribuições e Demonstração do Resultado do Exercício com EFD-Contribuições. Caso esses valores não tenham sido incluídos na base de cálculo citada, deve-se realizar o creditamento.

E-book – Completo SAIBA SE SUA EMPRESA PODE FAZER UMA REVISÃO TRIBUTÁRIA


Em seguida, é necessário que seja feita a retificação da EFD Contribuições – SPED, com o fim de solicitar os créditos de tributos pagos a maior. Após a apuração dos valores, verifica-se a possibilidade de compensá-los ou restitui-los, seguindo procedimentos instituídos pela Lei 9.430/1996 nos seus artigos 73 e 74, e a Instrução Normativa da Receita Federal nº 1.300/12 Porém, visa salientar que a restituição do crédito tende a ser mais burocrática e por sua vez morosa. Em contrapartida, a compensação é automática, assim que informado ao Fisco.

Leia também: 4 tipos de planejamento tributário 

Ainda, não se deve confundir a legislação do ICMS com a do PIS e Cofins. A legislação do ICMS em geral, coloca que o aproveitamento desse crédito deve ser feito na proporção da energia elétrica consumida na atividade-fim da empresa, comprovada através de laudos. No caso do PIS e da Cofins, o valor a ser aproveitado é o valor integral da conta de energia elétrica, podendo assim, aquelas empresas que tomaram crédito apenas na proporção da energia utilizada na sua atividade-fim, fazer uma revisão e aproveitar a diferença do que foi tomado em relação ao que poderia ser tomado, referente aos últimos 60 meses da operação.


José Carlos Braga Monteiro

Detentor das empresas Studio Fiscal, Studio Law, Studio Corporate, Studio Brokers, E-Fiscal, E-contábil e Studio Energy, o Grupo Studio apresenta serviços corporativos inteligentes com uma experiência de mais de 20 anos. Presente em todo o território nacional por meio de seus franqueados e aliançados, o Grupo Studio apresenta uma grande sinergia quanto aos seus modelos de negócio, oferecendo soluções completas para empresas.