RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalComo chegar no ponto de equilíbrio contábil?

Como chegar no ponto de equilíbrio contábil?

Entender o que é ponto de equilíbrio contábil é importante para estimar a quantidade de produtos que a empresa deve vender, bem como para formar o preço de venda deles. Isso porque esse indicador ajuda a descobrir o momento em que ela passa a gerar lucro.

Quer saber como isso ocorre e de que maneira chegar no ponto de equilíbrio contábil do seu negócio? Continue lendo!

O que é ponto de equilíbrio contábil e que fatores o integram?

O ponto de equilíbrio corresponde ao momento em que a empresa elimina seus gastos, por meio de receitas financeiras, mesmo não obtendo lucro. É quando as vendas permitem a ela saldar seus custos e suas despesas. Basicamente, é o instante em que a operação se paga.

O ponto de equilíbrio contábil é quando o lucro também é zero, mas todas as despesas fixas foram compensadas pela chamada margem de contribuição dos produtos vendidos. É preciso diferenciar o ponto de equilíbrio contábil de outros dois indicadores. São eles:

Ponto de equilíbrio financeiro

Retiram-se dos custos fixos a depreciação dos ativos e outras despesas não desembolsáveis. O que é considerado são os gastos, que significam desembolso de dinheiro do caixa da organização.

Ponto de equilíbrio econômico

Inclui-se o custo de oportunidade no cálculo. Consiste em uma correção monetária considerada com as despesas fixas. Se dá para investir em um ativo que gera 10% a.a., mas se aplica no negócio, é preciso que ele se pague e haja remuneração compatível com tal percentual.

Qual a sua fórmula e aplicação?

De modo geral, nesse indicador se divide o valor dos gastos fixos (que engloba despesas e custos fixos) pela margem de contribuição. O resultado obtido corresponde ao montante necessário para igualar esses gastos.

Vale destacar que a margem de contribuição é a parte com que os produtos contribuem para o pagamento de gastos fixos da empresa, como aluguel, materiais de limpeza, conta de internet etc.

Digamos que uma organização venda cada mercadoria a R$ 10,00. Contudo, gasta R$ 5,00 para fabricar a unidade (custo/despesa variável). Nesse caso, temos uma margem de contribuição de R$ 5,00 (R$ 10,00 – R$ 5,00). As suas despesas fixas anuais totalizam R$ 100 mil. Vamos ao cálculo:

  • ponto de equilíbrio contábil = R$ 100.000,00 (despesas fixas)/R$ 5,00 (margem de contribuição);
  • ponto de equilíbrio contábil = 20.000 unidades.

Ela precisará vender essa quantidade de mercadorias no ano para zerar seus gastos fixos, sendo que os variáveis já foram pagos. Se comercializar cada item por um valor superior a R$ 10,00, começará a gerar lucro.

Destaque-se que o período de tempo pode ser maior ou menor para que o empreendedor descubra quanto necessita vender — por exemplo, em um mês, em 10 anos, em um período de alta sazonalidade etc.

Como uma empresa especializada ajuda a chegar no ponto de equilíbrio?

É importante contar com uma empresa especializada que possa assessorar você a descobrir esse e outros indicadores correlacionados, como os pontos de equilíbrio econômico e financeiro, no seu negócio. Especialmente se trabalhar com diferentes produtos e preços, o que torna o cálculo deles mais complexo.

Além disso, uma assessoria tributária também contribui para otimizar os impostos que geram custos no cálculo, diminuindo-os e, assim, possibilitando ampliar a margem de contribuição e a lucratividade.

Uma grande vantagem de entender o ponto de equilíbrio contábil é que esse indicador permite realizar uma projeção financeira do faturamento mínimo que o negócio deve gerar e das quantidades de vendas brutas que proporcionam lucro.

Quer receber mais dicas contábeis e financeiras para o seu negócio? Assine a nossa newsletter!


Redação Grupo Studio