RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio Fiscal2019: arrecadação de impostos federais somou R$1,537 trilhões

2019: arrecadação de impostos federais somou R$1,537 trilhões

Em 2019, a arrecadação de impostos federais somou R$ 1,537 trilhão, um aumento real de 1,69% em comparação ao ano anterior. Alinhado pela inflação, chegou a R$ 1,568 trilhão, o mais expressivo desde 2014.

De acordo com a Receita Federal, o rendimento de 2019 se deve ao comportamento da atividade econômica e “por fatores não recorrentes”, quer dizer, que não devem se repetir. As entidades financeiras, a extração de minerais metálicos, a eletricidade, o comércio atacadista e as atividades do setor financeiro foram os setores que tiveram grande contribuição para o resultado positivo.

Um dos aspectos não tão comuns apontados pela Receita são as reorganizações societárias de empresas (fusões e aquisições), que afetaram as arrecadações de Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). O montante arrecadado com os dois impostos somaram R$ 14 bilhões.

A arrecadação a partir de parcelamentos de dívidas, que aconteceu no início de 2018, e não se repetiu em 2019, também impactou no resultado ano. “Sem considerar o efeito dos fatores não recorrentes apontados, verifica-se crescimento real de 1,33% no período de janeiro a dezembro de 2019 e de 0,34% no mês de dezembro de 2019”, explica a Receita.

As receitas dirigidas pela Receita Federal, tal como, impostos e contribuições, chegaram a R$ 144,817 bilhões em dezembro, ocasionando um crescimento real de 0,16%. No intervalo de janeiro a dezembro de 2019, a arrecadação chegou a R$ 1,476 trilhão.

As receitas que são dirigidas por outros órgãos, que abrangem royalties e petróleo, terminaram dezembro em queda. Essas receitas somaram R$ 2,683 bilhões, no mês passado, com redução de 11,69% em comparativo a dezembro de 2018. Porém, no acumulado do ano, ocorreu um aumento real de 1,28% em relação a 2018, somando R$ 61,011 bilhões.


Redação Grupo Studio