RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio EnergyRio Grande do Sul inaugura seu maior parque de energia solar

Rio Grande do Sul inaugura seu maior parque de energia solar

A Rede La Salle vai inaugurar no dia 12 de dezembro o maior parque de geração de energia fotovoltaica (placas solares) do Rio Grande do Sul. As duas usinas, que demandaram investimento de mais de R$ 9 milhões, gerarão energia a partir da irradiação solar.

A maior delas, com potência máxima de 1.200 quilowatts, está localizada na cidade de Nova Santa Rita e abastecerá seis instituições de ensino da Rede La Salle na Região Metropolitana e duas em Caxias do Sul, na Serra. Já a segunda usina, localizada em Viamão, terá a potência máxima de 800 quilowatts e abastecerá cinco instituições de ensino da Rede La Salle em Porto Alegre.

Mais do que economia de energia, as usinas fotovoltaicas da Rede La Salle têm o objetivo de desenvolver estudos e projetos para alunos da educação básica e universitária. Por isso, os parques também contarão com a instalação de duas estações meteorológicas.

“A ideia não é só ter redução no custo de energia, mas agregar conteúdo e qualidade ao ensino. Queremos fazer nessas usinas polos de estudos e pesquisas para projetos educativos”, destaca o Provincial da Província La Salle Brasil-Chile, Irmão Olavo José Dalvit.

O investimento foi possível através de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) via Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Após pagar o investimento, o que deve ocorrer em seis anos, a economia no custo de energia elétrica das instituições de ensino atendidas pelas duas usinas fotovoltaicas da Rede La Salle deve chegar a 60% ao mês.

Obra

A usina fotovoltaica da Rede La Salle em Viamão é formada por 2.520 placas solares que ocupam uma área de um hectare. Já a de Nova Santa Rita está localizada num terreno de 1,3 hectares e, ao todo, tem 3.600 placas solares. A obra das duas usinas teve início em novembro de 2018. Em ambos os casos, as placas solares foram instaladas no solo em posição estratégica para captar a máxima luminosidade possível.

Como funciona

As duas usinas fotovoltaicas da Rede La Salle em Viamão e Nova Santa Rita gerarão energia através da irradiação solar que, uma vez na rede elétrica, gera créditos junto às distribuidoras de energia. Com esses créditos, a Rede La Salle poderá abater o custo da conta de energia das suas instituições de ensino.


Leia mais:

Assista também:


Redação Grupo Studio