RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio EnergyPlataforma E-Car OC chega ao mercado brasileiro

Plataforma E-Car OC chega ao mercado brasileiro

A mobilidade elétrica vem crescendo lentamente no Brasil. No último ano, de acordo com dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), as vendas e emplacamento de carros elétricos e híbridos chegaram à marca de 11.858 unidades, três vezes mais do que em 2018. Atualmente, o país conta com um estoque de 22.524 veículos elétricos, número baixo comparado às dezenas de milhões de veículos a combustão que estão em circulação.

Pelo alto valor, a procura por veículos elétricos terá início nas classes mais altas da sociedade, mas a tendência é que a tecnologia vá se tornando cada vez mais acessível. O carro elétrico faz parte do processo de descarbonização, afinal, o ramo de transportes é um dos principais emissores de gases causadores do efeito estufa.

Rodolfo Pinto, CEO da Araxá Energia, revela que um veículo elétrico pode gerar uma economia de custo de até 30% se comparado aos veículos de combustão. Somado a energia solar, a economia pode chegar a até 70%.

Todavia, o veículo elétrico instiga a infraestrutura elétrica atual. Será necessário que as distribuidoras disponibilizem cada vez mais tecnologia para realizar a gestão desses fluxos de cargas. Mario Henrique Sanchez, desenvolvedor de negócios na área Digital Grids da Siemens, comenta que Siemens acabou de trazer para o mercado nacional uma plataforma flexível que permitirá várias aplicações para mobilidade elétrica.

Inicialmente acessível apenas para as distribuidoras de energia e operadoras de eletroposto, o E-Car realiza a coordenação detalhada de cargas, assim como faz também o faturamento da energia.

“Tem uma série de operações por trás do veículo elétrico que elas precisa ser controlados, desde a cobrança e faturamento da energia nos casos dos eletropostos, passando por diferente operadores, passando pela distribuidora no sentido de garantir o suprimento de energia para o carregamento do veículo e demais dispositivos conectados à rede”, explica Sanchez.

Muito usado nos países Europeus, o E-Car é novidade no Brasil. A plataforma é amplamente customizável, o que terna possível adicionar outras funcionalidades mantendo uma interface prática para o usuário.

A plataforma oferece informações como:  questões como saber o potencial de energia elétrica para a instalação de pontos de recarga ultrarrápidos em uma determinada região; que empresa opera cada eletroposto nas vias; tempo necessário para recarregar a bateria do veículo em diferentes locais durante uma viagem; e o custo a ser pago pela eletricidade em diferentes regiões.

Com os incentivos da Aneel, será crescente o número de empresas e investidores que passarão a atuar em um mercado que saltará de 3,9 mil unidades vendidas, em 2018, para cerca de 180 mil ao ano até 2030, segundo projeção da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), do Ministério das Minas e Energia (MME).

Fonte: Canal Energia


Redação Grupo Studio