RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio EnergyMissão que estudará o sol é criada pela Nasa

Missão que estudará o sol é criada pela Nasa

A missão da Agência Espacial Americana, Nasa, em direção ao sol foi iniciada na madrugada do último domingo, após ser adiada três vezes. O foguete decolou do Space Launch Complex 41, na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, localizado no estado da Flórida. Chamada de Solar Orbiter, a missão tem como principal objetivo estudo o Sol sob novas perspectivas, fornecendo as primeiras imagens de regiões que ainda não foram exploradas.

A missão espacial é uma das mais complexas já realizadas durantes as seis décadas da Nasa, deve custar aproximadamente US$ 1,5 bilhão e, esperam os cientistas, ajudar a responder uma série de questões astronômicas.

Outro objetivo da ação é entender como a radiação intensa e as partículas energéticas afetam a Terra, para compreender e prever de maneira mais eficiente os períodos de tempestades climáticas. A missão carrega um conjunto de dez instrumentos para visualizar a superfície do Sol e estudar o ambiente nas imediações.

Segundo informações divulgadas pela Nasa, a nave PSP pesa 612 quilos e mede 3 metros de comprimento por 2,3 metros de largura. O chamado escudo térmico mede 1,3 centímetros de espessura e foi elaborado com um composto de alta tecnologia. E, de acordo com o cientista Szabo, o desenvolvimento dessa proteção foi um dos pontos mais críticos de todo o projeto. A nave será lançada através do foguete Delta IV Heavy.

O mecanismo de aproximação solar PSP está em Vênus. Na verdade, de acordo com o projeto dos cientistas, é a gravidade do planeta ao lado que irá “arremessar” a nave, que deve desenvolver uma órbita em espiral, chegando cada vez mais próximo ao Sol.

Assista ao nosso vídeo sobre Energia Solar:


Redação Grupo Studio