RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio EnergyEndesa anuncia 23 projetos de hidrogênio verde na Espanha

Endesa anuncia 23 projetos de hidrogênio verde na Espanha

A Endesa, companhia que pertence ao grupo Enel, anunciou planos para 23 projetos de hidrogênio verde na Espanha, os quais serão alimentados por 2 GW de energia solar e eólica. A empresa divulgou ao governo espanhol o plano para elaborar eletrolisadores com capacidade total de 340 MW. O projeto terá uma geração anual de 26 mil toneladas de hidrogênio verde e contará com um investimento de mais de € 2,9 bilhões.

Oito eletrolisadores têm construção programada na parte continental da Espanha, sendo que quatro serão energizados por sistemas fotovoltaicos, três por geração eólica e um por um sistema híbrido de ambas as fontes. Espera-se que, ao longo dos próximos 20 anos, os projetos resultem em 620 empregos durante o seu desenvolvimento e 320 em sua operação e manutenção.

Um dos projetos mais adiantados terá um eletrolisador de 100 MW alimentado por seis fazendas solares com capacidade combinada de 611 MW e está sendo desenvolvido na cidade de La Coruña. Outro empreendimento ficará situado no sul do país, em Huelva, e possuirá um eletrolisador de 100 MW abastecido por 430 MW de energia fotovoltaica.

Rafael Gonzáles, diretor de geração da Endesa, comunicou que a empresa busca expressar o compromisso com o hidrogênio verde como uma peça fundamental para a transição energética e, portanto, para a descarbonização da economia. “Esses são objetivos que temos trabalhado por anos e que marcam nossa estratégia de substituição progressiva da geração térmica por fontes renováveis”.

A companhia também tem a intenção de, para além das instalações na região continental do território espanhol, elaborar projetos nas Ilhas Baleares e Canárias que totalizarão 25 MW de eletrolisadores em conjunto, os quais terão capacidade renovável de 59.5 MW, da qual maior porção será oriunda da fonte solar.

As companhias de energia passaram a relatar mais expansões no setor após o governo espanhol, no ano passado, aprovar uma meta de 4 GW de capacidade instalada de eletrolisadores até 2030. A Iberdrola anunciou, em setembro, propostas para desenvolver uma nova unidade de negócios especializada em hidrogênio que usará 100% de energia verde. Já a Enagás e a Naturgy realizaram parceria para elaborar um projeto fotovoltaico de 400 MW e uma planta de hidrogênio.

Um estudo atual realizado pela IHS Markit indica que, desde 2015, os preços da produção de hidrogênio verde passaram por uma queda de 40% devido ao barateamento dos equipamentos de eletrolisadores e da geração de energia renovável. A empresa de pesquisa conta com a expectativa de que, à medida que os governos ao redor do mundo declaram maior apoio à tecnologia, o investimento global no segmento irá superar US$ 1 bilhão por ano até 2023.

 


Redação Grupo Studio