RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio EnergyCarga de energia no país recua devido à pandemia

Carga de energia no país recua devido à pandemia

A carga de energia do sistema interligado do Brasil teve significativa retração a partir de meados da semana passada, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), em meio a medidas de governos e empresas para conter a doença que levaram ao fechamento de negócios ou a regimes de trabalho remoto.

A carga, uma soma do consumo de energia com as perdas na rede, somou 61,7 gigawatts médios na terça-feira, cerca de 2,55% abaixo da estimativa inicial do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) para o dia. O volume ficou 15,9% abaixo do visto na terça-feira passada, antes que efeitos da pandemia sobre o consumo ficassem mais evidentes.

A redução foi ainda maior no domingo, com queda de 8,9% frente ao domingo anterior, de acordo com o ONS, responsável por gerenciar o acionamento de usinas e o trânsito da energia pelas linhas de transmissão no pais.

“Se você observa o comportamento da carga, nos fins de semana tem uma derrubada e quando chega na segunda-feira tem uma rampa muito alta (de retomada). Agora, você pega essa última semana e vê que a carga foi reduzindo, entrou no fim de semana reduzida e na segunda não subiu, não reagiu”, disse à Reuters o presidente da unidade de comercialização da Copel(CPLE3;CPLE5;CPLE6)Franklin Kelly Miguel.

“A pandemia mudou a rotina de trabalho no pais, afetando consequentemente o consumo de energia elétrica”, afirmou o ONS em nota à Reuters.

A queda na carga ainda contribuiu para recuperação dos níveis de armazenamento dos reservatórios das hidrelétricas, principal fonte de geração no Brasil, acrescentou o órgão do setor de energia.

Fonte: Reuters


Redação Grupo Studio