RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio EnergyABGD pede adiamento da revisão de regras sobre geração distribuída

ABGD pede adiamento da revisão de regras sobre geração distribuída

A Associação Brasileira de Geração Distribuída, por meio de seus executivos, pediu ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o adiamento da revisão da Resolução 482. A Aneel abriu consulta pública com a segunda fase da discussão sobre a revisão das regras aplicáveis à micro e minigeração distribuída.

O encontro contou com a presença do presidente da ABGD, Carlos Evangelista, e o diretor de Relações Governamentais da entidade, Heber Galarce. O ponto polêmico da regra trata da mudança no sistema de compensação de energia elétrica dos consumidores com sistemas de micro e minigeração distribuída.

A Aneel tem defendido a retirada do subsidio para novos consumidores, e há uma queda de braço entre distribuidoras e representantes da geração distribuída e da energia solar fotovoltaica.

A ABGD anunciou que vai propor ajustes no texto da minuta da agência reguladora, que passará por um novo período de discussão. Participaram da reunião o secretário adjunto de Energia Elétrica do MME, Domingos Andreatta, o deputado Daniel Silveira (PSL) e Rodrigo Santana, assessor da diretoria da Aneel.

Em audiência pública na Câmara dos Deputados durante a semana, Galarce propôs o congelamento da Resolução 482 e defendeu que a matéria fosse tratada na lei que institui o Código Brasileiro de Energia Elétrica.

Para a associação, as propostas de cobrança do uso da rede de distribuição dos consumidores de micro e mini GD são precipitadas. Evangelista argumentou que a geração distribuída só trará impactos para os demais consumidores do mercado regulado quando atingir 5% da matriz elétrica. A participação atual é de 0,2%.


Leia mais:

Assista também:


Redação Grupo Studio