RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio CorporateUltrapar emitirá R$ 1bi em promissórias e Light R$ 400 mi em debêntures

Ultrapar emitirá R$ 1bi em promissórias e Light R$ 400 mi em debêntures

A Ultrapar (UGPA3) comunicou na última semana a emissão de notas promissórias no valor de R$ 1 bilhão. A subsidiária, Ipiranga, irá emitir R$ 300 milhões.

Os títulos emitidos pela Ultrapar incidirão juros equivalentes a 100%, adicionado de 3,10% ao ano. Ao mesmo tempo em que, as notas emitidas pela Ipiranga irão pagar 100% do CDI com o acréscimo de 2% ao ano.

A ação tem como objetivo dar mais liquidez para a Ultrapar e a controlada.

Light Emissão de Debêntures

A Light (LIGT3) permitiu a 18ª emissão pública de debêntures. O valor é de R$ 400 milhões. As debêntures emitidas serão simples, não poderão ser convertidas em ações, da espécie quirografária, com garantia fidejussória aditiva, em série única.

Os títulos terão a remuneração de 100% do CDI acrescentado de sobretaxa correspondente a 2,51% ao ano. Segundo a empresa, os recursos obtidos serão destinados ao reforço do capital de giro da companhia, dentro da gestão ordinária de seus negócios.

CVC

O Conselho de Administração da CVC Brasil (CVCB3) informou que Leonel Andrade é o novo Diretor Presidente da empresa. Andrade já tomou pose e assumiu o cargo. A companhia destaca que Leonel Andrade possui qualificação técnica e experiência adequada para comandar a empresa.

Totvs

A Totvs (TOTS3) comunicou que BlackRock, na qualidade de administrador de investimentos, alienou ações ordinárias de emissão da companhia, alcançando, de forma agregada, 9.506.750 ações ordinárias, representando aproximadamente 4,93% do total de ações ordinárias, e 1.807.154 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações ordinárias com liquidação financeira, equivalentes aproximadamente 0,93% do total de papéis ON.

Cyrela

O Itaú Unibanco reduziu sua posição na Cyrela (CYRE3) para nível inferior a 5% do total das ações ordinárias emitidas.

De acordo com o comunicado, a soma das ações e de outros valores mobiliários e instrumentos financeiros derivativos referenciados em tais ações, detidos pelo conjunto de fundos de investimento geridos pelo Itaú atingiu 4.9% das ações ordinárias emitidas pela Cyrela, totalizando 19.591.113 ações.

Iochpe

A Iochepe-Maxion (MYPK3) divulgou) que as participações societárias detidas pelo fundo BlackRock alcançaram 7.707.101 ações ordinárias, representando aproximadamente 5,01% do total de ações ordinárias emitidas pela companhia.

Além disso, o fundo detém 1.492.669 instrumentos financeiros derivativos referenciados em ações ordinárias com liquidação financeira, representando aproximadamente 0,97%do total de ações ordinárias emitidas pela companhia.

Segundo a BlackRock, as aquisições mencionadas tratam-se apenas de investimento não objetivando alteração do controle acionário ou da estrutura administrativa da empresa.

Fonte: Eu Quero Investir


Redação Grupo Studio