RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio CorporateRobô de investimento é opção para escapar de renda fixa

Robô de investimento é opção para escapar de renda fixa

Em um contexto de juros baixos, os investidores do país estão diversificando sua carteira para conseguir um melhor retorno financeiro. Manter todo o patrimônio em renda fixa já não significa obter os melhores resultados.

De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), em 2019 os fundos de renda fixa tiveram resgate líquido de R$ 69,3 bilhões, ao mesmo tempo que, os de ações foram os que mais captaram, com entrada líquida de R$ 86,2 bilhões. Comparado com 2018, o aumento é de 195%.

A Yubb, plataforma de comparação de produtos do mercado financeiro, também apontou a mudança de comportamento. O interesse por renda variável cresceu nos últimos meses, e principalmente, pelos robôs de investimento. Em dezembro, 23% das buscas feitas no site foram sobre os robôs.

Em primeiro lugar nas buscas da plataforma, ainda se destacam os fundos de investimento, que contêm fundos imobiliários, ETFs, fundos de ações e previdência privada. Logo em seguida aparecem as ações, negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo.

Os robôs de investimentos nada mais são do que plataformas que montam, de maneira automatizada, com base em algoritmos, portfólios com produtos de renda fixa e variável conforme o perfil do investidor – a custos mais baixos que as taxas cobradas do aplicador de pequeno porte. Cada casa costuma cobrar taxas de administração e de performance.

Segundo o Yubb, o prazo mais buscado para o investimento por meio de robôs é de 12 a 24 meses, com valores de R$ 5 mil a R$ 10 mil.

Fonte: O Estado de São de Paulo


Redação Grupo Studio