RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio CorporateO que é valuation e como aplicar esse conceito na sua empresa?

O que é valuation e como aplicar esse conceito na sua empresa?

Você sabe exatamente o quanto vale a sua empresa? Conhecida como valuation, essa é uma questão que costuma aparecer em alguns dos momentos mais importantes para uma organização, como ao realizar financiamentos corporativos, negociar as partes de uma divisão entre sócios ou entrar no mercado de ações.

Por essa razão, para que as negociações e as transações financeiras ocorram da melhor maneira possível, todo empresário deve fazer um processo de valuation em sua empresa. Assim, fica mais fácil conquistar investidores e identificar novas oportunidades de negócio. 

Quer saber mais sobre como realizar o valuation e quais são os principais benefícios dessa prática para uma empresa? Então, acompanhe até o final este conteúdo que preparamos para você!

O que é valuation?

Valuation é uma palavra emprestada do inglês que aparece com frequência em ambientes corporativos. O termo pode ser traduzido para o português como valoração ou avaliação de empresas ou de um determinado ativo.

Normalmente, esse é o processo conduzido por uma empresa para determinar o seu valor global de mercado. Os motivos pelos quais procura-se calcular o valuation podem variar entre fins contábeis, processos judiciais de divisão de bens, realização de operações de compra e venda, entre outros. 

No geral, uma das razões mais comuns costuma ser para verificar se os investimentos na empresa estão valendo a pena, ou seja, definir se o preço das ações é atrativo para investidores interessados. 

Existem diferentes métodos de valuation, mas, no geral, para realizar esse processo são levadas em consideração algumas variáveis como histórico de preços, situação da marca no mercado e do relacionamento com os clientes, e avaliação de ativos de empresas similares. Esses dados ajudam a ter um panorama geral da organização.

Por que a sua empresa deve fazer o valuation?

Este processo é muito importante para que os gestores e sócios saibam qual é o valor real da empresa de forma objetiva. Isso faz com que as decisões estratégicas possam ser tomadas de forma mais assertiva, com o objetivo de equilibrar as finanças, atrair investidores, potencializar as vendas ou impulsionar o valor da empresa no mercado.

O valuation é capaz de demonstrar para os principais stakeholders que a empresa é sólida e gera valor de maneira sustentável. Por isso, uma instituição que não conhece o seu valor de mercado pode acabar perdendo oportunidades de negócio importantes – o que gera prejuízos – ou atrapalhando o andamento dos processos organizacionais.

Alguns dos principais momentos em que a necessidade de calcular o valor da organização se torna mais explícita são:

Ao realizar uma operação de aquisição, venda ou fusão

O valuation permite negociar os termos do processo para que a empresa não seja vendida por um valor abaixo do que vale ou que uma proposta de fusão seja recusada por falta de dados, por exemplo. 

Ao estabelecer a participação dos sócios

Se a empresa estiver estruturada em um modelo de sociedade, o valuation é necessário para deixar claro qual é o valor que cabe a cada um. Assim, em casos de separação, por exemplo, fica mais fácil fazer a divisão entre os envolvidos.

Ao fazer uma abertura de capital

O custo das ações de uma empresa que decide abrir o próprio capital é calculado com base em seu valor de mercado real. Assim, para entrar no mercado de ações, é preciso ter o domínio do valuation institucional.

Ao avaliar os resultados operacionais 

Por meio do valuation é possível saber qual foi a real taxa de crescimento da organização em um determinado período. Dessa forma, a gestão pode criar estratégias de expansão mais adequadas e com embasamento. 

Ao buscar investidores

No caso de projetos que precisem do apoio de investidores externos, também é importante estimar o valor da instituição. Afinal, ninguém se sentiria confortável ao aplicar capital em uma empresa pouco transparente ou mal estruturada. Por isso, o valuation passa segurança aos interessados no investimento.

Vantagens de realizar o valuation

Como você já deve ter percebido até aqui, existem muitos benefícios agregados para uma empresa que decide executar um processo de valuation. Entre os principais estão:

  • Identificar e conhecer mais a fundo os aspectos que ajudam a valorizar o negócio;
  • Detectar as características que fazem com que a empresa perca parte de seu valor; 
  • Descobrir o quanto pode ser investido no negócio;
  • Analisar o crescimento da empresa ao longo dos anos e ser capaz de replicar as estratégias mais eficazes;
  • Poder realizar negociações justas a respeito do valor societário da empresa.

Como é feito o valuation

Apesar de trazer consigo muitas vantagens, este não é um processo exatamente simples de ser realizado. Isso porque não existe uma “receita de bolo”, ou seja, um método único ou uma fórmula pronta capazes de serem aplicados em todos os casos.

Como os ativos e empresas são muito variados entre si, há também diferentes métodos para que esta avaliação seja conduzida. Idealmente, a execução de um valuation duas ou mais metodologias a fim de que o processo tenha resultados mais assertivos e imparciais.

Alguns dos principais métodos utilizados pelos profissionais ao calcular o valor da empresa são:

Fluxo de caixa descontado

Este é um dos métodos mais populares e também um dos que passam mais exatidão no cálculo. Ele é utilizado principalmente para fazer uma estimativa do quanto uma oportunidade de investimento pode ser considerada atrativa. 

O fluxo de caixa descontado ajuda a conhecer qual será o valor do fluxo de caixa livre (valores recebidos menos os valores gastos) em cada um dos anos analisados na projeção.

Por meio dele, faz-se uma estimativa de como deve ser o fluxo de caixa futuro e adota-se uma taxa de desconto de acordo com os riscos do negócio, de forma a trazer esse número para o valor presente.

Assim, fica mais fácil saber em quanto tempo um determinado investimento deve trazer retorno e qual será essa proporção. Se, por meio dessa análise, for obtido um preço maior do que o atual do ativo, a oportunidade de negócio é promissora e a empresa deve conseguir remunerar bem os seus investidores.

Apesar de ser um método bastante confiável, o fluxo de caixa descontado pode sofrer distorções de acordo com as métricas utilizadas no cálculo. Por exemplo, se a taxa de desconto aplicada estiver muito elevada em razão de juros altos, o valor final pode ser invalidado.

Por isso, é preciso ter cuidado e bastantes conhecimentos técnicos ao aplicar esta metodologia na empresa. Além disso, ela é mais adequada para instituições que já tenham um histórico consistente de resultados e uma certa previsibilidade das receitas. 

Ou seja, empresas iniciantes no mercado de investimentos e startups podem não se beneficiar tanto deste tipo de processo.

Valor do patrimônio líquido  

De forma simplificada, o valor do patrimônio líquido de uma empresa pode ser conhecido por meio da soma dos ativos circulantes e não circulantes (os bens e direitos da empresa) e subtrair esse número do valor dos passivos circulantes e não circulantes (as dívidas e obrigações).

Para que você entenda melhor, os ativos circulantes são os valores a receber de clientes, o caixa da empresa e outros bens que a empresa consiga transformar em dinheiro no período de um ano. 

Já os ativos não circulantes podem ser representados pelos imóveis, máquinas, estoques, entre outros bens de natureza mais permanente. 

O mesmo princípio se aplica aos passivos: os circulantes são, primordialmente,  contas a pagar, dívidas e empréstimos com vencimento no próximo ano. Já os não circulantes são compostos por créditos de sócios ou acionistas, obrigações tributárias e financiamentos mais longos. 

Com esta operação, conhece-se o patrimônio líquido atual da instituição. No entanto, este método não leva em consideração as perspectivas de continuidade do negócio a longo prazo. Por essa razão, o ideal é combiná-la à outra metodologia de valuation.  

 

Comparação de múltiplos de mercado

Esta metodologia baseia-se na relação entre dois indicadores contábeis de uma empresa, neste caso, o preço atual das ações e o lucro por ação acumulado durante um período retroativo de quatro trimestres.

Por meio dela, é possível averiguar se o preço de uma ação está atrativo para os investidores ou se está acima de seu valor de mercado, sendo considerado demasiado caro. 

É comum que os múltiplos de mercado sejam distorcidos por alguns tipos de eventos únicos, como reversões tributárias e fusões da empresa com outros empreendimentos.

Por isso, é especialmente recomendado que o investidor acompanhe de perto as notícias e novidades sobre a empresa para identificar esse gênero de evento não recorrente que possa atrapalhar o negócio. Dessa maneira, ele pode ajustar as suas movimentações para se adequar aos momentos mais promissores.

Ainda assim, a metodologia de comparação de múltiplos costuma ser uma boa opção para o valuation, especialmente quando comparada aos dados de outras empresas que atuem no mesmo segmento. 

Por que buscar uma consultoria especializada?

Como explicamos ao longo deste artigo, o valuation ocupa uma função estratégica nas organizações. Por isso, sua execução deve ser feita por profissionais especializados, com experiência em processos de valuation. 

Afinal, a tarefa demanda conhecimentos estratégicos acerca do mercado e da realidade na qual a instituição se insere. Também é preciso dominar conceitos técnicos para saber escolher quais metodologias melhor se aplicam ao caso.

A Studio Corporate tem ferramentas gerenciais estratégicas para realizar processos de valuation da sua empresa de forma organizada e assertiva, ajudando a evitar erros que possam prejudicar os investimentos e receitas da organização.

Quer saber mais? Então acesse o nosso site e conheça melhor a nossa oferta de serviço.


Leia mais:

Como saber qual é o melhor momento para trocar de contabilidade?

Cisão, fusão e incorporação de empresas

7 erros de contabilidade que podem comprometer a sua empresa

Assista também:

Taxa de juros para empresas de médio porte

Tudo o que você precisa saber sobre investimentos em Startups

Como Proteger o Patrimônio da Empresa e dos Sócios?

 


Redação Grupo Studio