RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio CorporateComo fazer a Reestruturação financeira de empresas do comércio

Como fazer a Reestruturação financeira de empresas do comércio

Reestruturação financeira de empresas do comércio em geral

Não é só com a crise atual que as empresas do comércio se encontram frente a dificuldades que faz com que pensem em fazer uma reestruturação financeira de todos seus processos.

A reestruturação não é somente um processo no qual se envolve a área financeira da empresa, também tem muito a ver com as lideranças, tributação e legislação, contratações, e também pode variar dependendo do contexto sócio-político do país ou região.

Nesse artigo apresentaremos os principais a pontos que você deve considerar como dono de empresa para que a mesma possa sair do processo negativo no qual se encontra e, reestruturar da melhor maneira, aproveitando diferentes mecanismos legais que se encontram ao seu alcance.

Diagnóstico

Se você precisa realizar um diagnóstico é porque detectou algum problema nos seus processos, no fluxo de caixa, ou outros. Você perceberá que os problemas não surgiram do nada de um dia para outro e que na realidade foram acumulados até que em algum momento estourou com multas, perda de clientes ou simplesmente perdas nos lucros.

Para fazer um diagnóstico é preciso contar com todas as informações disponíveis na sua empresa, relatórios, declarações de impostos, contratações e demissões no último ano, para poder analisar quais situações são passíveis de ser tratadas.

Pode acontecer que tem situações que não tem o que modificar, por estrutura administrativa, tributária ou outros, mas também você deverá repensar os aspectos culturais da empresa, se é possível de ser modificado, ou se os processos que os funcionários aplicam são realmente eficientes.

E-book – Completo SAIBA SE SUA EMPRESA PODE FAZER UMA REVISÃO TRIBUTÁRIA

Mas para chegar ao ponto de precisar fazer um diagnóstico, você deverá detectar os sintomas primeiro, por exemplo:

  • Vendas caindo todos os meses;
  • O lucro reduziu e o fluxo no caixa está zerado.;
  • Problemas para realizar o pagamento dos salários dos funcionários;
  • Atraso no pagamento dos boletos dos fornecedores;

Esses problemas, se tratados como doença, são os que levariam você ao médico, ou no caso, a tentar uma reestruturação financeira da sua empresa.

Empresas do comércio podem fazer reestruturação financeira?

Claro! A reestruturação é possível de ser realizada por qualquer empresa, não tem nenhum tipo de limite ou impedimento para as mesmas.
Você deverá seguir certos passos, pensando sempre que o primeiro vai ser o que já mencionamos, o diagnóstico.
Uma vez que você já analisou o ponto onde se encontram as principais perdas ou falências da empresa é que precisa entrar em ação o processo de reestruturação.

Revisão dos custos operacionais

Os custos podem ser divididos em dois tipos, os fixos e os variáveis, sendo os primeiros com os quais devemos ter maior controle.

Você deverá ver como se encontra o fluxo no seu caixa, causado pelos gastos fixos, que devem ser revisados que podem ser água, impostos, luz, internet, café e outros benefícios. Apesar de parecer essenciais, muitas vezes é possível fazer uma redução dos custos dos mesmos, trocando de fornecedor, analisando o gastos diários de energia (com o ar condicionado por exemplo), entre outros aparelhos eletrônicos que podem ser controlados.

Já os custos variáveis são aqueles que estão relacionados a um aumento ou diminuição da quantidade de vendas. Se você produz por exemplo indumentária e, consequentemente consegue aumentar as vendas, com certeza vão aumentar os custos em adquirir tecidos, o que é difícil de recortar, mas é possível negociar com seu fornecedor ou comprar em atacados para obter uma redução nos custos.

Revisão dos preços de venda

A formação do preço de venda é essencial para que você possa oferecer o valor certo pelo seu trabalho ao seu cliente, alcançando uma boa margem de lucro, sem necessariamente cobrar a mais e perder clientes.

Você deverá analisar quais são todos os fatores que estão sendo envolvidos na formação do preço. Muitas vezes são esquecidos os custos variáveis e fixos como também os impostos que são pagos (principalmente quando é um produto que é vendido a outro Estado) e calcular eles.

Uma vez que você conseguiu fazer uma alteração do preço de venda, adequado a sua realidade, poderá fazer projeções para os próximos períodos e, assim, saber se poderá fazer maiores investimentos ou manter as saídas de caixa mais controladas.

Demonstrativos do Resultado de exercício (DRE)

O DRE é um documento entregue anualmente pelas pessoas jurídicas que serve para ter uma visão ampla e gerencial do seu empreendimento. Uma vez que você gere ele poderá analisar diferentes indicadores financeiros sobre rentabilidade, lucratividade, créditos tributários e outros.

O documento é muito útil para todos os tipos de empresas, pois permite fazer um melhor monitoramento das suas finanças.

Analise as finanças e aos seus gestores e funcionários

Até agora falamos muito sobre os custos da sua empresa, do seu preço de venda e outros, mas um dos fatores essenciais é o recurso humano que a sua empresa tem.

Os profissionais que você tem contratados representam uma grande parte dos gastos mensais da empresa e é essencial que os mesmos sejam o mais eficientes possível, para que eles ajudem você a alcançar seus rendimentos necessários mês a mês.

Se você tem um turnover muito alto na sua empresa, é provável que tenha um gasto adicional muito alto com as demissões e o tempo de preparação de um novo funcionário, que muitas vezes pela inexperiência pode causar até a perda de clientes.

Para evitar esse tipo de situação o melhor é trabalhar na capacitação permanente dos seus gestores e funcionários, entendendo que o mercado se encontra em constante evolução, pensando em estratégias digitais, novos investimentos e formas de captar novos clientes.

Investir em cursos de administração financeira, por exemplo é ótimo para que seu time de finanças esteja bem atualizado sobre as mudanças na legislação e novas tecnologias disponíveis que ajudam na redução de tempos e custos.

Conclusão

A reestruturação financeira é uma dessas situações que se é possível de evitar, melhor ainda. Se você tem a possibilidade de fazer um planejamento tributário do seu negócio e evitar a esse tipo de situações, nas quais está perdendo produtividade, com certeza a sua empresa se encontra com boa saúde financeira.

Para você, dono de empresa de comércio, o Grupo Studio, empresa referência em planejamento tributário no Brasil, com dezenas de franquias espalhadas pelo Brasil, fez um webinar exclusivo onde explica em detalhe como fazer uma reestruturação financeira.


Jose Carlos Braga e Monteiro

Detentor das empresas Studio Fiscal, Studio Law, Studio Brokers e E-Fiscal, o Grupo Studio apresenta serviços corporativos inteligentes com uma expertise de mais de 20 anos. Presente em todo o território nacional através de seus franqueados e aliançados, o Grupo apresenta uma grande sinergia quanto aos seus modelos de negócio.