RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudiowebinariosContabilidade para startups

Contabilidade para startups

Contabilidade para startups

Na comparação entre startups e empresas tradicionais, a contabilidade, em si, é a mesma – registrando atos e fatos. Porém, em uma startup o modelo de negócios é diferente dos demais: a startup normalmente começa pequena e, quando tem crescimento, ele é muito rápido.

Além disso, startups regularmente têm muito aporte de capital e muitos investidores. Com isso, é ainda mais necessário que seus balanços estejam claros para os seus investidores ou para quem deseja investir.

“Uma empresa que está iniciando e tem um crescimento muito rápido precisa estar com a contabilidade estruturada, até para uma possível futura mudança de regime ou uma provável expansão, fusão ou migração. O empreendedor precisa de uma contabilidade que lhe dê suporte e o permita crescer de forma sólida”, explica Graziela Mondin, auditora técnica.

Tipos de contabilidade para startups

  • Contabilidade presencial

É a contabilidade tradicional, que atende pessoalmente, com um contador presente na rotina da empresa

  • Contabilidade online

Se confunde com a contabilidade à distância ou híbrida. Normalmente, é uma contabilidade em que não há pessoalidade. A empresa lança seus dados e cumpre suas obrigações de maneira individual.

  • Contabilidade híbrida

O contador atua junto com a empresa, dentro dela. É muito usado em startups, em que o contador atua dentro do sistema contábil-gerencial da startup, oferecendo contabilidade em tempo real, com as informações ajudando nas tomadas de decisão mais rápidas.

Benefícios da contabilidade híbrida para startups

A contabilidade híbrida se aplica muito a startups, em que o desenvolvimento, as operações e o crescimento são muito mais rápidos. Esse modelo tem muito a ver com um público mais jovem, com mais pressa, necessidade de um atendimento mais imediato e horários mais flexíveis – ferramentas que a contabilidade híbrida pode oferecer.

Regime tributário

Não há uma regra para empresas de tecnologia e startups referentes ao regime tributário. Por isso, é necessária uma análise de negócio estruturada e uma perspectiva de possibilidades para que se escolha a estruturação de negócio e o regime tributário mais efetivo.

Assista ao webinário “Contabilidade x Tecnologia” na íntegra:


Leia mais:

Assista também:


Redação Grupo Studio