RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioNotíciasA importância do ativo e do passivo na contabilidade

A importância do ativo e do passivo na contabilidade

O Balanço Patrimonial exibe ativo e passivo na contabilidade do negócio, sendo de emissão obrigatória por lei, no mínimo, uma vez por ano após o seu encerramento.

Além disso, essa demonstração contábil também tem sua utilidade para o gerenciamento da empresa, pois seus números refletem a situação patrimonial dela e ajudam a fazer análises financeiras, inclusive para o futuro.

Então, entenda melhor o que são esses grupos contábeis e qual é a importância deles.

O que é o ativo

O grupo do ativo é o qual todos os bens e direitos da empresa são elencados no Balanço Patrimonial, mas não apenas com todos os itens abrangidos por ele sendo listados. Para um melhor entendimento do ativo e do que ele significa para o negócio e diz sobre ele, ele é dividido em subgrupos, os quais veremos agora.

Ativo circulante

Nesse subgrupo estão os valores que podem ser convertidos em dinheiro no exato momento ou em curto prazo, como:

  • dinheiro em contas bancárias e caixa;
  • estoque;
  • contas a receber dentro do ano;
  • aplicações financeiras que podem ser resgatadas a qualquer momento.

Ativo não circulante

No subgrupo não circulante estão direitos que podem se transformar em dinheiro no longo prazo e bens do patrimônio, que fazem parte do ativo imobilizado. Alguns desses bens e direitos são:

  • imóveis;
  • móveis;
  • veículos;
  • contas a receber no próximo ano;
  • aplicações financeiras que só podem ser resgatadas no próximo ano ou depois.

O que é o passivo

Ao contrário do ativo, o passivo compreende as obrigações — valores que reduzem o patrimônio da empresa. E como o grupo anterior, este também divide-se em subgrupos.

Passivo circulante

Dentro do subgrupo circulante estão as obrigações a serem pagas no curto prazo. Alguns exemplos são:

  • folha de pagamentos;
  • contas a pagar com fornecedores;
  • impostos e contribuições;
  • distribuição de lucro a ser feita para sócios.

Passivo não circulante

Os valores do passivo que não circulam no curto prazo compreendem as obrigações do negócio para o próximo ano ou mais à frente, como contas a pagar e parcelas de empréstimos e financiamentos longos.

Patrimônio líquido

Um terceiro grupo do passivo é o patrimônio líquido, resultado do ativo menos o passivo. Na realidade, é um resultado positivo. Porém, de maneira técnica, precisa estar entre as obrigações do passivo porque é uma obrigação que a empresa tem na escrituração contábil com seus sócios.

Como analisar ativo e passivo na contabilidade

Uma das avaliações mais simples e úteis que os grupos do Balanço permitem é a de receitas e despesas de curto prazo, comparação que ajuda na administração do capital de giro.

Outra possibilidade é a de não deixar que o dinheiro desvalorize. Por exemplo, se os valores em caixa e contas bancárias estão acima do que é necessário para o pagamento das próximas obrigações, uma parte dessa sobra pode ser colocada em investimentos para que renda e não fique parada sendo desvalorizada pela inflação.

Com essa demonstração, também é possível analisar o crescimento da lucratividade ano a ano. Basta utilizar documentos de anos diferentes e comparar o lucro acumulado do patrimônio líquido de ambos os períodos.

Percebeu a importância de ativo e passivo na contabilidade e para a gestão do negócio? São números obrigatórios de serem calculados e elencados no Balanço, documento que todo ano tem de ser emitido e, de preferência, utilizado em análises financeiras e de desempenho.

E como esse não é o único assunto sobre o qual empreendedores devem se informar, assine a nossa newsletter para se inteirar de outros temas importantes para empresas.


Leia mais:

Assista também:

 


Redação Grupo Studio