RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio BrokersQuais as regras para fechar um negócio

Quais as regras para fechar um negócio

Os meios de investir, com baixo risco e lucros maiores

A prática de comprar negócios, como uma estratégia financeira em constante crescimento no meio investidor, deve estar baseada em um plano de negócios sólido e bem estruturado, se valendo de meios eficazes e comprovados. O risco inerente a todo investimento, demanda planejamento e preparação do empresário, para que esteja apto a analisar quais oportunidades são mais lucrativas, podendo gerar maiores ganhos e resultados positivos.

A mesma lógica se aplica ao momento de comprar negócios, pois são muitos pontos e questões a serem ponderadas, antes de decidir, de fato, adquirir uma empresa, devido à instabilidade do mercado financeiro.

Para que o investidor, ao comprar negócios, não corra o risco de perder dinheiro, é necessária a adoção de alguns métodos e estratégias, a fim de que se evite essa perda, além da garantia da melhor escolha, frente à variedade do mercado, onde encontram-se disponíveis vários modelos de negócios, com variadas espécies de atividades que são exercidas, onde cada uma adequá-se de forma distinta, de acordo com o perfil financeiro e administrativo do empresário. Desta forma, o ato de empreender caracteriza-se, também, pelas ações preventivas, de pesquisa e estudo de mercado.

As estratégias para não perder dinheiro no momento de comprar negócios

Um prejuízo financeiro pode acarretar na inviabilização, total ou parcial, da continuidade do negócio, afetando sua saúde. Portanto, os administradores devem adotar certas técnicas e costumes, que buscam demonstrar a melhor solução para cada caso, evitando perdas econômicas.

Pesquisa de mercado: antes mesmo de decidir por adquirir uma empresa em específico, é essencial que seja feita uma pesquisa de mercado, a fim de que o investidor faça uma análise, buscando a opção mais condizente com seus propósitos empresariais, e que seja compatível com seu perfil de investidor, além de poder optar pelo melhor preço disponível.

O procedimento do valuation: depois de escolhido qual negócio comprar, é necessário que seja realizado o valuation, que demonstrará se a companhia realmente vale o preço pelo qual está sendo anunciada. Comprar negócios por um valor acima do que estes realmente valem, significa um prejuízo significativo, já se caracterizando como um passo negativo na trajetória deste empreendimento.

  1. Avaliação da dinâmica orçamentária: é fundamental ter conhecimento de como é procedido o emprego e divisão de recursos da empresa, pois somente desta forma será possível analisar se está sendo feito da maneira mais adequada para o aumento da margem de lucro. Portanto, saber o destino final de cada porcentagem dos fundos, possibilitará a concepção de planos orçamentários otimizados, permitindo maiores ganhos.
  2. Estudo do planejamento tributário:o estudo detalhado da gestão fiscal do negócio, se as obrigações estão sendo cumpridas em dia, se as possibilidades de elisão fiscal estão sendo aproveitadas, bem como o cumprimento das demais obrigações acessórias, é imprescindível para determinar se o planejamento atual é eficiente, ou se há a necessidade de construção de um novo plano tributário.
  3. Networking: manter uma rede de contatos profissionais, que seja ampla e diversificada, possibilita a celebração de acordos mais vantajosos financeiramente, permitindo maior economia, como também a troca de experiências de mercado, aprimorando as técnicas e habilidades comerciais.
  4. Reestruturação dos meios de produção: para a análise deste setor, o melhor feedback será o dado pelos clientes da empresa, que irão apontar o que pode ser modificado, promovendo melhorias. Desta forma, além de modernizar os produtos e serviços prestados, será possível o corte de gastos em setores que não estão gerando os resultados esperados.

Saiba mais sobre os Serviços Especializados em M&A


Conclui-se, portanto, que o mercado de compra e venda de negócios possui um dinamismo característico, que exige preparo dos investidores, para os desafios que o mundo dos empreendimentos proporciona atualmente. A avaliação minuciosa de cada setor empresarial e de suas práticas rotineiras, permitirão melhores escolhas e decisões mais precisas.

A diferenciação entre o processo de fusão e aquisição de empresas

É notório que, para comprar negócios, é fundamental saber escolher a forma mais adequada para cada caso, evitando-se assim eventuais prejuízos financeiros. Portanto, é importante salientar a diferença entre fusão e aquisição, e no que cada destes processos consistem, quais suas características e repercussões.

O que é fusão?

A fusão, geralmente envolvendo empresas atuantes do mesmo ramo, se caracteriza como sendo duas ou mais companhias que decidem se unir e formar um novo negócio, totalmente inédito, com um novo nome e diretrizes mais sólidas. A fusão é marcada, portanto, pela novidade, onde uma nova marca, com novos produtos e serviços, surge.

O que é  aquisição?

Por sua vez, a aquisição consiste em uma empresa trazer para si uma ou mais companhias, ampliando um negócio já existente, não sendo estas empresas, necessariamente, do mesmo ramo de atuação. Sendo assim, a marca que adquiriu as demais, persiste, sendo esta estratégia utilizada para amplificação da empresa, atingindo novos mercados e serviços, na busca pela atração de novos públicos. Portanto, cada tipo de procedimento adequá-se melhor para situações específicas, devendo o empresário estudar as hipóteses, a funcionalidade de cada uma delas, bem como se seus objetivos empreendedores serão alcançados.

O procedimento da fusão na prática

Antes de realizar a opção por fundir dois ou mais negócios, é preciso compreender a fundo a dinâmica de cada companhia envolvida nesta relação empresarial. Como esta escolha acarretará no nascimento de uma nova marca, é fundamental que sejam feitas projeções do impacto deste novo nome no mercado, quais as inovações serão proporcionadas, os produtos ou serviços prestados, e a forma como os planos de ação serão executados. Sendo assim, será necessário estipular os gastos para o marketing do novo negócio, considerando que iniciará do marco zero, adentrando com uma nova marca no mercado, bem como os investimentos com infraestrutura, suporte tecnológico e matéria-prima.

Tanto para a fusão, quanto para a aquisição, na prática, é necessário que reste demonstrado o potencial de cada negócio de promover algo maior, que é o objetivo primordial de quem decide comprar negócios.

O capital que cada uma irá disponibilizar, em quais áreas cada um investirá, e se os projetos e propósitos empresariais estão alinhados, são apenas alguns dos detalhes a serem considerados. O grau de responsabilidade também irá variar consideravelmente, a depender do modo escolhido no momento de comprar negócios. Na fusão, todos os partícipes do processo possuem iguais deveres, havendo o mesmo comprometimento entre todos. Já na aquisição, a responsabilidade ficará a cargo da companhia que adquirir as demais.

Evitando a perda de dinheiro para o Físco

Outra alternativa, que se não for dada a devida atenção, poderá ser altamente custosa, são as obrigações perante o Fisco. No ato de comprar negócios, tanto no momento de celebração do contrato de compra, como na administração deste novo negócio, é comum que empresários acabem por descuidar destas questões, incorrendo em alguma ilegalidade tributária.

Não se atentar para o regime fiscal da empresa, se este precisa ser modificado, se o planejamento tributário é eficiente e se a companhia já conta com uma equipe de contadores especializados na auditoria fiscal interna, poderá comprometer o orçamento do negócio, resultando em multas e eventuais sanções previstas em lei.

Caso seja necessário, a administração desta nova empresa deverá reestruturar as estratégias e a gestão tributária da companhia. Auditar os documentos oriundos das transações financeiras e demais pagamentos, assim como a verificação do cumprimento das obrigações principais e acessórias, garantirá que o negócio alcance a elisão fiscal, reduzindo a carga tributária, não correndo, assim, o risco de perder dinheiro. O time contábil deverá também buscar aproveitar as hipóteses de incentivos fiscais, onde são concedidas isenções de alguns impostos, proporcionando um crescimento do faturamento total.

Webinar:Valuation: entenda como calcular o valor da sua empresa


Outros pontos a serem avaliados antes de comprar negócios

Existem outros setores específicos em uma empresa, que devem ser estudados, na prática de comprar negócios. As retiradas de sócios recentes, a estruturação da sociedade empresarial, os contratos trabalhistas e demais acordos que ainda estejam em vigência, bem como a relação dos sócios com o patrimônio da empresa, são os maiores indicadores da necessidade de mudança. Saber o momento certo de reavaliar os gastos, de ponderar sobre o que pode ser modificado, economizando recursos, possibilitará que se empregue estes fundos em áreas que careçam de mais investimentos.

Para os negócios voltados à área do comércio, outro risco de perder dinheiro, que deve ser evitado, é o excesso de estoque. Portanto, o perecimento de produtos acarreta grande perda financeira, além do desperdício dos produtos que perecerem.

Demonstra-se, então, que comprar negócios é um processo demasiadamente complexo, exigindo muitas habilidades do empreendedor, que deverá saber avaliar todas as possibilidades que forem oferecidas, seja a nível de mercado, como um todo, como também cada empresa, individualmente, para que assim tome as decisões corretas para o bom andamento do negócio, com maiores lucros, e sem perder dinheiro. Pretende comprar negócios, e não sabe como optar pela melhor opção? Entre em contato conosco e conheça os diferenciais da Grupo Studio.


José Carlos Braga Monteiro

Detentor das empresas Studio Fiscal, Studio Law, Studio Corporate, Studio Brokers, E-Fiscal, E-contábil e Studio Energy, o Grupo Studio apresenta serviços corporativos inteligentes com uma experiência de mais de 20 anos. Presente em todo o território nacional por meio de seus franqueados e aliançados, o Grupo Studio apresenta uma grande sinergia quanto aos seus modelos de negócio, oferecendo soluções completas para empresas.