RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio BrokersFusão de empresas: ações para uma transição segura

Fusão de empresas: ações para uma transição segura

Quer ganhar uma fatia maior de mercado, a fusão de empresa é um caminho

A criação de uma empresa não implica diretamente em sua estagnação. Muitas vezes, para conseguir alcançar um público-alvo maior e também para desenvolver ainda mais o negócio, empresas decidem se unir a outras empresas, num processo conhecido como fusão empresarial ou fusão de empresas.

Antes de mais nada, é necessário diferenciar conceitos que, equivocadamente, tendem a ser confundidos: incorporação empresarial e fusão empresarial. O primeiro acontece quando uma empresa absorve a outra, anulando-a e, por consequência, tornando-se maior. A fusão empresarial ou fusão de empresas, por outro lado, ocorre quando duas empresas se unem a fim de originar uma terceira empresa nova, fazendo com que as duas matrizes sejam extintas para que o foco seja apenas a empresa recém-criada.

Fusão de empresas ajuda na expansão de mercado

Grandes grupos conseguiram expandir seu tamanho através de fusões empresariais, por isso é perceptível que as vantagens deste processo são inúmeras. É, no entanto, fundamental que os detalhes sejam percebidos a fim de evitar desvantagens possíveis advindas da falta de planejamento e organização.  Como as mudanças são grandes para ambos os lados, o primeiro passo de uma fusão empresarial é ter em mente quais serão as consequências possíveis neste processo.

Uma transição futura envolve alguns fatores que serão relacionados a seguir, de modo a contribuir para o aumento do sucesso e para evitar surpresas desagradáveis ao fim de algum tempo. É fundamental antecipar os problemas para que eles não se apresentem como imprevistos, já que no ramo empresarial a chave para o bom andamento é sempre o raciocínio cuidadoso.

Consultar um especialista é fundamental para ajudar na fusão de empresas

Ao perceber a possibilidade de união entre empresas, a primeira coisa a ser feita é a consulta a um especialista. Ele poderá auxiliar os sócios em todo o processo e colocar no papel todas as vantagens e desvantagens de uma união futura.

É fundamental perceber quais são os negócios possíveis às duas empresas e, além disso, que expansão do negócio será viável após a fusão, para alcançar um público ainda maior e obter mais vantagens – inclusive vantagens fiscais.

Um passo grande exige um cuidado maior para que todos os imprevistos sejam solucionados. Fundir duas empresas implica diretamente na união de duas marcas e, consequentemente, na mudança de rotina de funcionários que precisarão se adaptar à nova realidade. Por isso, é fundamental o auxílio profissional que poderá minimizar todos os impactos negativos e fazer com que a transição seja suave e próspera.

Analisar bem a outra empresa

É preciso ter cuidado para pensar bem antes de partir para fusão de empresas, já que a dissolução de uma fusão não é um procedimento tão simples assim. Ainda que seja um processo que pode gerar excelentes resultados, unir uma empresa próspera a uma empresa com um futuro limitado poderá também fazer os rendimentos caírem – objetivo que não é esperado por nenhum empreendedor.

Por conta disso, é essencial analisar profundamente a outra empresa a fim de perceber se as duas estruturas são compatíveis. Não adianta tentar unir um bom negócio a outro que apresenta similaridades quando os dois não estão em níveis parecidos de desenvolvimento.

É fundamental atrelar valor às duas empresas, de modo que elas se expandam satisfatoriamente, mas que não haja a necessidade de carregar a outra nas costas – o peso pode ser grande demais.

As duas empresas que objetivam se unir precisam de sinergia para que o produto da união seja uma nova sociedade de sucesso. Do contrário, as chances de arruinar a nova empresa serão consideráveis.

Quer ter sucesso com a fusão de empresas é bom pensar a longo prazo

Para que haja segurança e para que as duas diretorias evitem transições desagradáveis e um futuro de problemas, é fundamental que os dois líderes estabeleçam, antes de tudo, objetivos em comum para o projeto.

Delimitar quais são os planos e onde as duas empresas poderão chegar juntas é fundamental para que os funcionários percebam, na liderança, o espírito de equipe necessário para conseguir bons resultados após a transição.

Desta forma, poderão delimitar quais serão as atribuições de cada um e, eventualmente, quais serão os novos segmentos abrangidos após a união.  Uma simulação de união entre duas redes de supermercados de médio porte, por exemplo, pode apontar para uma nova realidade em que o público-alvo atendido pelas entregas a domicílio seja ampliado já numa estratégia inicial de ampliação dos rendimentos.

Novos investimentos também fazem parte da fusão de empresas

Ao passo em que se economiza em determinados segmentos após uma fusão, pode-se investir em novas áreas, sobretudo nas áreas que envolvem a tecnologia, a publicidade empresarial e a experiência do usuário.

Antes, a despesa era em dobro; agora, ao invés de se pensar em reduzir à metade, vale mais a pena manter o mesmo capital – ou boa parte dele – para a contratação de serviços melhores e mais especializados.

Nem sempre a fusão de empresas  implica em cortes de gastos, em boa parte dos casos pode ser uma oportunidade de redirecionamento para amplificação e fidelização do público.

Tenha calma na transição

O processo de transição demanda atenção e, sobretudo, organização para que os resultados apareçam de forma positiva. Não é simples iniciar uma nova empresa, sobretudo quando esta empresa traz antecipadamente metade de um novo DNA até então desconhecido. Familiarizar todos que compõem o novo time com os novos objetivos é uma tarefa delicada que envolve preparo e atenção.

Por isso, é imprescindível estabelecer metas de curto e de longo prazo e, antes da transição, possuir um plano de negócios. Numa fase inicial, a equipe de funcionários pode se encontrar um pouco aérea, por isso, as ferramentas de organização são fundamentais para que as coisas caminhem da melhor forma.

Também é importante que os funcionários sejam apresentados previamente aos novos diretores e aos novos objetivos, somente assim eles conseguirão se sentir participantes da nova empresa e perceber os pontos em comum com as antigas.

A fusão empresarial também é um momento de checklist para perceber os pontos positivos e negativos de cada empresa anterior

É fundamental que os pontos positivos sejam levados adiante, mas que as práticas prejudiciais fiquem esquecidas no passado. Realizar um levantamento disso pode otimizar o melhor de cada uma das antigas empresas para que a nova sociedade flua de forma harmoniosa e com o mínimo de defeitos possíveis.

Você esta pensando em vender, adquirir,unir e ampliar seu negócio através de uma fusão? O Grupo Studio possui uma rede especializada em M&A atuando com ferramentas de intermediação de operações societárias envolvendo compra,  venda e aportes de capital,  dependendo de suas necessidades. Entre em contato conosco e agilize esses processos com segurança.


José Carlos Braga Monteiro

CEO do Grupo Studio. Advogado especialista em Direito Tributário e Econômico, lidera a maior rede de franquias e soluções corporativas inteligentes do Brasil, há mais de 20 anos.