RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioStudio AgroCotação do dólar agita o agronegócio

Cotação do dólar agita o agronegócio

Segundo informações reveladas pela consultoria Safras & Mercado, com a alta do dólar, o preço da soja subiu em alguns portos do país, destaque para o porto de Rio Grande, onde a cotação que era de R$ 111 passou para R$ 113. De acordo com o Estadão, novas sinalizações de compras chinesas da soja americana têm pressionado para cima as cotações na Bolsa de Chicago, nos EUA.

Com a safra norte-americana atingindo fase importante de desenvolvimento, os traders têm observado atentamente as previsões para o clima nas próximas semanas.

Outra questão importante publicada pelo Estadão, é que o dólar em alta favorece o mercado voltado para a exportação do milho. Alguns corretores reportam a realização de negócios com tradings de grãos, enquanto que empresas do mercado interno preferem postergar novos acordos no aguardo do avanço da colheita da segunda safra de milho.

A Agrifatto Consultoria ainda avalia que a colheita do cereal avança a passos lentos, de forma que as cotações têm sido sustentadas pela alta do dólar e oferta restrita em São Paulo.

No exterior, o mercado monitora ainda a demanda por produção de etanol e, seguindo a alta dos preços do petróleo nesta quinta-feira,18, os preços de milho operavam em alta na Bolsa de Chicago às 7h32 (horário de Brasília).


Redação Grupo Studio