RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioSem categoriaOs segredos das startups que todo empresário deveria copiar

Os segredos das startups que todo empresário deveria copiar

Atualmente, novas tecnologias impulsionam novos modelos de negócios que, por sua vez, exigem novos modelos de gestão. Esse ciclo, as startups conhecem muito bem. Já os empresários que não compreenderem esse movimento ou não conseguirem acompanhá-lo, acabaram ficando de fora do mercado.

Existem três elementos que estão  diretamente ligados ao fracasso dos negócios tradicionais. Confira:

  • Modelos de gestão ultrapassados

Esse é típico caso de uma empresa que não consegue ser prática. Muitas vezes por ainda seguir com o modelo de planejamento, comando e controle.  A forma atual de gestão de negócios é fundamentada em separar o tempo em horizontes e relacionar seus projetos em cada um deles.

O intuito é dar atenção ao que está no H1, sem deixar de lado H2 e H3. Por essa razão, diversas empresas estão organizadas em squads.

H1: é o horizonte do agora e está relacionado aos produtos e serviços já oferecidos. O segredo é fazer uma boa análise do portfólio e focar apenas naqueles de melhor desempenho de receita e/ou margem. Esqueça os outros.

H2: refere-se ao amanhã e está associado a hipóteses de produtos ou serviços que podem gerar valor, mas ainda não foram testados. Ideia é rapidamente testar, acelerar o que foi bem recebido pelos consumidores e matar ou remodelar projetos malsucedidos.

H3: consiste no futuro mais distante e está relacionado a ideias com alto potencial de inovação, que podem inclusive transformar seu negócio e o mercado. Um pequeno grupo de funcionários deve se ocupar dessa missão.

  • Produtos ultrapassados

Eles exigem enorme esforço de venda e já não contribuem para a receita como antigamente. Manter o foco neles pode encerrar o seu negócio. Dois exemplos clássicos: Blockbuster e Kodak. Qual é a solução?

Hoje, se você não conhece a sigla MVP, do inglês Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável, está em apuros. O MVP é fruto de um processo para criar novos produtos da maneira mais barata possível, com o menor nível de incertezas. Startups fazem dezenas de MVPs por mês em busca do produto campeão.

  • Vendas analógicas

Contar com um modelo de vendas à moda antiga ainda faz sentido, principalmente para produtos e serviços complexos. A atual crise mostrou, no entanto, que o futuro das vendas está no digital.

Fonte: Estadão


Redação Grupo Studio