RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioVarejoStartup desenvolve redes sociais para empresas de destaque no país

Startup desenvolve redes sociais para empresas de destaque no país

Em 2016, a PepsiCo realizou à Critical Mass, segmento de inovação do Grupo InPress, uma solicitação incomum: os três escritórios da empresa seriam reunidos em uma nova sede e os executivos estavam apreensivos com um eventual choque cultural entre as equipes.

Para solucionar o caso, o executivo da Critical Mass, André Franco, desenvolveu uma rede social corporativa para simplificar a comunicação entre os funcionários da empresa.

O executivo define a ferramenta chamada Dialog, como uma mescla entre o Linkedin e uma intranet. Através da rede, o setor de comunicação interna da PepsiCo foi capaz de falar com seus 1 mil funcionários de forma mais clara e direta.

O intuito é que a Dialog seja uma ferramenta totalmente usada totalmente para o uso corporativo. Todos podem publicar o que quiserem em uma linha do tempo única. Todavia, a rede não consente que os usuários troquem mensagens entre eles ou publiquem de forma anônima. Porém, o RH pode compartilhar arquivos com a equipe.

Após o projeto com a PepsiCo, a Critical Mass decidiu apostar mais no negócio. Em 2017, transformou a rede em um projeto customizável e multiplataforma, podendo ser usado tantos nos smartphones quando no desktop. Com a alteração, fechou projetos com empresas como o Hospital Santa Paula e a Klabin.

Aos poucos, a Dialog cresceu e ganhou novas funcionalidades, o RH permite que os funcionários acessem holerites e batam seu ponto através do aplicativo. “Nossa ideia é oferecer um “superapp”, de recursos humanos”, conta Franco. O negócio atraiu grandes empresas como Carrefour e Via Varejo.

Atualmente, aproximadamente 160 mil pessoas já possuem acesso às redes sociais corporativas da Dialog. A empresa faturou R$ 2 milhões com a ferramenta no último ano.

Trajetória

Em dezembro de 2019, a Dialog tornou-se um spin-off da Critical Mass e passou a contar com CNPJ próprio. O Grupo InPress, ficou como sócio minoritário e Franco como sócio majoritário.

Hoje, a startup opera com 11 funcionários, mas a expectativa é dobrar de tamanho em 2020. “Queremos trazer investidores estratégicos para abrir portas para novos clientes”, pontua Franco.

Fonte: Época


Redação Grupo Studio