RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioNotíciasEmbrapa e UPF: em busca de inovações para o agronegócio

Embrapa e UPF: em busca de inovações para o agronegócio

Você tem uma ideia capaz de alavancar o agro? Ou uma equipe com ideias inovadoras? É a partir destas provocações que a Universidade de Passo Fundo (UPF), por meio da rede de inovação Conecta UPF, e a Embrapa Trigo, em parceria com o Sebrae, apresentaram, na terça-feira, 3 de março, durante a Expodireto Cotrijal, o desafio tecnológico Inovagrãos. Lançado na programação de palestras da Arena Agrodigital, o Inovagrãos é uma competição nacional de ideias inovadoras.

A proposta nasce da ideia de que, na última década, o desenvolvimento de novas tecnologias tem levado diferentes soluções ao agronegócio e, especialmente, ao produtor. Por isso, o principal objetivo do desafio é atrair soluções de empresas ou de inventores, sejam individuais ou em grupos, para a área de produção de grãos, mais especificamente, de cereais de inverno e as culturas associadas.

O lançamento realizado durante a Expodireto é, de acordo com o coordenador da rede Conecta UPF Giezi Schneider, é uma primeira provocação a startups, empresas e inventores para pensarem em soluções em áreas como Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), fazendas inteligentes, sensoriamento, inteligência artificial, robótica, automação, biotecnologia, nanotecnologia, bioinformática e aplicativos.

O próximo passo é a abertura do edital, que deve ocorrer em maio, dando início à submissão das ideias. Todas as propostas serão avaliadas por uma banca formada por profissionais das áreas de TI, agronomia e empreendedorismo. Serão selecionadas 10 propostas que passarão por um período de qualificação, com orientação e mentoria, para tornar as ideias ainda mais viáveis. E nos dias 10 e 11 de setembro, no Campus I da UPF, as propostas escolhidas serão apresentadas em sessões de pits e então ranqueadas as com maior potencial de se tornar um negócio.

De acordo com os organizadores, além de uma premiação em dinheiro, as empresas terão como principal reconhecimento, a possibilidade de tornar sua ideia uma realidade. “Nossa ideia é envolver grandes empresas que vão ajudar a financiar o evento e depois vão ajudar a dar continuidade nas negociações para que essas soluções não fiquem só no campo das ideias e se transformem em soluções práticas que vão a campo mesmo”, explicou Schneider.

Além disso, a proposta é unir grandes e pequenas empresas para a inserção de novas tecnologias no campo. “Nosso objetivo é fazer com que elas se encontrem em uma oportunidade única de gerar resultados positivos tanto para as empresas quanto para quem for utilizar essas tecnologias no futuro”, completou.


Redação Grupo Studio