RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioOutrosCresce o investimento coletivo em startups no Brasil

Cresce o investimento coletivo em startups no Brasil

O volume de investimentos em startups no Brasil vem crescendo anualmente. Grande parte dos aportes, em valor investidos, procede de fundos de fundos de capital de risco.

No primeiro semestre de 2019, R$ 3,4 bilhões foram investidos em startups através desde modelo. Porém, existem outas maneiras de empresas em estágios iniciais de desenvolvimento de captarem recursos.  No âmbito, destaca-se o crowdfunding de investimentos, uma modalidade que se tornou tendência mundial e está se difundindo entre os brasileiros.

O crowdfunding de investimentos é um aporte coletivo, onde vários investidores individuais contribuem, geralmente através de plataformas digitais com valores já definidos em troca de uma pequena porcentagem da empresa. As startups que elegem esta forma de captação transformam cada um dos investidores em sócios, distribuidores ou embaixadores da marca, além de levantar o capital.

Um dos destaques do setor no Brasil é a CapTable, plataforma de investimentos da StartSe. De quando iniciaram as captações, em julho de 2019, foram coletados R$ 4,2 milhões, distribuídos entre cinco startups.

A CapTable fez um levantamento e analisou as 13 plataformas do setor de possuem autorização de CVM para operar, a tese apontou que os investimentos coletivo em startups chegou a R$ 78 milhões em 2019, valor 71% maior em comparação com 2018.

Para o sócio da CapTabale, Paulo Deitos, o aumento ano a ano deste modelo de captação mostra um futuro otimista. “Se compararmos os resultados anuais de 2016 a 2019, tivemos um aumento de 844% em quatro anos. Houve uma descoberta da modalidade pelas startus e a tendência é que os volumes a serem captados tornem-se maiores em 2020”, comenta o empreendedor.

Fonte: StartSe


Redação Grupo Studio