RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioNotíciasBrasil se destaca no mercado de aplicativos e startups

Brasil se destaca no mercado de aplicativos e startups

O Brasil têm se destacado na criação de startups, seja pelo tamanho do mercado ou pelas particularidades de sua população. Hoje, o país conta com mais de 13 mil empresas dessa espécie, sendo que aproximadamente 30% delas estão estabelecidas em São Paulo.

Em termos de representatividade, a economia digital já significa cerca de 20% do Produto Interno Brasileiro, o Pib, e as possibilidades no ramo não param de crescer, assim como, os desafios.

Fred Donier, fundador e dirigente da empresa de consultoria Crescendo, explica que: “estamos falando de investimentos anuais de U$ 2,7 bilhões em 2019, que dobraram em relação a 2018. É um ecossistema quantitativamente muito representativo”, comenta.

Esse número significa 55% dos financiamentos na América Latina. “O México ocupa a segunda posição, com 20% dos financiamentos. Na América do Sul, São Paulo é de longe o primeiro ecossistema de startups”, revela Donier.

Essas staturps quase sempre nascem para suprir um espaço no mercado nacional. Aproximadamente 46% das empresas trabalham nos setores de logística e distribuição, 25% em finanças e 7% em transportes.

Donier ainda explica que: “o que a gente chama a dor do consumidor ou da empresa, quase sempre são questões mal resolvidas pela burocracia histórica e as startups surgem com essas novas tecnologias, novos modelos de negócio, gerando muitas oportunidades. Em logística, mobilidade urbana, finanças (fintechs), e também na saúde”, ressalta.

Oportunidades

De acordo com especialista da área, o brasileiro é muito aberto a iniciativas digitais, porém existe falta de estratégia e dificuldade no emprego de técnicas, infraestrutura e má gestão de dados.

Apesar disso, a atitude da população do país auxilia no desenvolvimento de negócios digitais, prova disso, é a alta quantidade de pessoas com acesso a internet. Hoje, 97% dos brasileiros possuem acesso à rede através de smartphones, o que resulta em um mercado potencial de 205,8 milhões de pessoas.

O que mais de destaca são as redes sociais. Apenas o Facebook conta com 130 milhões de usuários brasileiros. O whatsApp conta com 120 milhões de usuários. A plataforma de vídeos Youtube, reúne 69 milhões de brasileiros e o Instragram 50 milhões.

Vale destacar que o Brasil não é apenas um país consumidor de aplicativos, mas já se tornou o quarto maior produtor mundial de aplicativos.

“Essa capacidade de criatividade, abertura ao digital, curiosidade natural e o fato de o brasileiro navegar 9 horas por dia pela Internet é um apelo fantástico”, diz Fred Donier. “Todos os grandes players internacionais gostam de se conectar com os desenvolvedores brasileiros, os GAFAS têm uma presença massiva no Brasil, como Facebook e Google, e gostam muito de trabalhar com desenvolvedores brasileiros em função dessa capacidade de colocar o conhecimento de forma criativa e flexível nos aplicativos”, pontua.

O aumento do “investimento anjo” é outro fator que contribui para o crescimento da área. O montante cresceu 14% ao ano desde 2010, batendo a marca de R$ 964 milhões em 2017.

Fonte: RFI


Redação Grupo Studio