RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioInstitucionalComo empreender no meio das startups

Como empreender no meio das startups

No dia 5 de outubro é comemorado o Dia do Empreendedor. A data é uma homenagem à lei 9.841/1999, que instituiu o estatuto da microempresa e da empresa de pequeno porte.

O número de empreendedores no Brasil cresce a cada dia. Entre 2007 e 2018, passou de 14,6 milhões para 51,9 milhões, de acordo com uma pesquisa do Global Entrepreneuship Monitor (GEM). Ou seja, mais que triplicou nos últimos 10 anos. E um levantamento realizado pela OnePoll mostra que 77% dos brasileiros sonham em empreender.

Você já pensou em empreender? Tem boas ideias de negócios? Sabe qual é o caminho para montar a própria empresa e torná-la bem-sucedida? A seguir, você encontrará mais informações sobre esse cenário das startups e dicas valiosas para conseguir empreender.

Entenda o que é uma startup

Provavelmente, você já ouviu falar nas startups, mas talvez não esteja ainda familiarizado com o termo. Uma startup é simplesmente uma empresa jovem com um modelo de negócios repetível e escalável, em um cenário de incertezas e soluções a serem desenvolvidas.

De modo geral, qualquer pequena empresa em seu período inicial pode ser considerada uma startup. Outra ideia associada às startups é que são empresas com custos de manutenção muito baixos, mas que conseguem crescer rapidamente e gerar grandes lucros. Mas o que caracteriza mesmo uma startup é ser um modelo de negócios repetível e escalável, mesmo atuando em condições de grande incerteza.

Portanto, nem toda nova empresa é uma startup. Quase todo mundo associa o termo com as empresas de tecnologia, provavelmente porque muitas startups são desse setor. Isso ocorre porque é bem mais barato criar uma empresa de software do que uma de agronegócio ou biotecnologia, por exemplo. E a internet torna a expansão do negócio bem mais fácil, rápida e barata.

Ser repetível implica a capacidade de entregar o mesmo produto em escala potencialmente ilimitada, sem muitas customizações ou adaptações para cada cliente. Isso pode ser feito tanto ao vender a mesma unidade do produto várias vezes, ou tendo esses produtos sempre disponíveis, independentemente da demanda.

Outra característica das startups é ser escalável, ou seja, ter a capacidade de crescer cada vez mais, sem que isso influencie no modelo de negócios. O crescimento ocorre na receita da empresa, mas os custos envolvidos não precisam acompanhar esse crescimento. Isso faz com que a margem de lucro seja cada vez maior e gere cada vez mais riqueza.

Quando se torna um negócio escalável, a startup deixa de existir e dá lugar a uma empresa altamente lucrativa. Por exemplo, uma empresa de softwares cria um programa e comercializa um grande número desse mesmo produto para milhares de clientes, sem precisar investir no desenvolvimento de um novo programa para cada cliente.

Portanto, as principais características de uma startup são:

  •         Ser repetível;
  •         Ser um modelo de negócio escalável;
  •         Ser inovadora;
  •         Ter flexibilidade para lidar com as mudanças constantes do mercado.

Saiba como se destacar no mercado atual

Em um cenário de incertezas como o mercado atual, não há como afirmar se as ideias de negócio são viáveis ou se um projeto de empresa vai realmente dar certo. A aceleração dos avanços tecnológicos gerou um grande aumento na oferta de produtos e serviços no mercado atual. Muitos setores que hoje conhecemos – celulares, biotecnologia, entregas expressas, cafés – não existiam há alguns anos. Do mesmo modo, um grande número de setores que hoje não conhecemos vai surgir nos próximos anos.

A aceleração dos avanços tecnológicos gerou aumentos significativos na oferta de produtos e serviços. As novas tecnologias trouxeram muitas facilidades e oportunidades para aqueles que querem empreender.  E hoje em dia é quase impossível fazê-lo sem usar as facilidades trazidas pelos computadores e pela internet.

Em função das facilidades trazidas pelas novas tecnologias e pelo crescimento acelerado das grandes empresas do setor, foi criada a expressão “bolha da internet”. O termo se popularizou entre as empresas de tecnologia criadas no Vale do Silício (Estados Unidos), que tiveram um grande crescimento a partir da década de 90.

Por outro lado, a competição global levou à comoditização acelerada de produtos e serviços, intensificou a guerra de preços e encolheu as margens de lucro. A cada dia novos produtos e serviços surgem no mercado, que se torna cada vez mais competitivo. Por isso, empreender é um tanto arriscado, mas também pode ser altamente recompensador.

Saiba como se destacar no mercado atual

Com a grande oferta de produtos e serviços do mercado atual, as marcas têm cada vez mais dificuldade para se diferenciar e apresentar algo totalmente novo. Mas é justamente nesse cenário que surgem grandes oportunidades e as startups conseguem encontrar espaço para prosperar. Isso porque essas empresas conseguem responder mais facilmente aos anseios da sociedade em que vivemos, sempre em busca de novidades e soluções que melhorem a vida das pessoas.

A inovação de valor ocorre quando as empresas alinham inovação com utilidade, preço e ganhos de custo. Para isso, elas devem buscar possuir características como as das startups: ser inovadoras e ter produtos e serviços repetíveis e escaláveis. Grandes empresas atuais, como Uber, AirBnb, Waze são exemplos de startups que conseguiram trazer novas soluções para as necessidades das pessoas e alcançaram sucesso no mercado.

Onde muitos veem incertezas, outros veem oportunidades. As empresas devem estar sempre atentas às exigências do mercado e às necessidades dos clientes. O gestor precisa ser ágil nas decisões e na implementação de suas estratégias, de modo a não perder o momento exato da inovação e não ficar para trás da concorrência. Desse modo, conseguirá atender rapidamente o mercado na sua busca contínua pelo novo, mais barato e com melhor desempenho.

Outra dica para ter sucesso ao empreender hoje em dia é usar a tecnologia a seu favor. Na verdade, é fundamental que a tecnologia seja inserida no dia a dia e na cultura das empresas. Elas devem utilizar todas as ferramentas e recursos da tecnologia da informação e de comunicação para manter conexões rápidas com seus clientes e fornecedores.

Também é vital investir em recursos humanos. A equipe é o maior capital que uma empresa dispõe para vencer os desafios. Quando são bem preparados e dirigidos, os profissionais atuam como agentes da mudança e aceleradores de inovações. No ambiente das startups, as equipes são cada vez mais bem preparadas, enxutas e multifuncionais. Por isso, vale muito a pena investir na formação dos funcionários e em cursos de treinamento.

Para criar um ambiente propício à inovação, a empresa deve sempre buscar ampliar e atualizar o conhecimento em sua área. Para isso, é válido procurar a ajuda de instituições como o Sebrae, Arranjos Produtivos Locais (APLs) e incubadoras. Feiras, congressos, palestras, artigos e patentes são outros recursos que você pode usar para acessar o conhecimento.

Como vimos, o mercado está se transformando rapidamente, em função principalmente das novas tecnologias. E esse novo cenário traz muitas oportunidades, mas também desafios. Se você ficar atento às características das startups, será capaz de encontrar um bom nicho no mercado, empreender com sucesso e gerar grandes lucros.

Você gostou deste artigo? Teve boas ideias para começar o seu próprio empreendimento? Se quiser saber mais sobre o assunto, acompanhe os webinars diários que faremos nesta Semana do Empreendedorismo! Clique aqui e inscreva-se!


Leia mais:

Os segredos da fintechs e seus grandes problemas
Os riscos para a sua empresa estão lá fora… e podem vestir jeans e camiseta

Assista também:

Planejamento Tributário como ferramenta comercial


Redação Grupo Studio