RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioNotíciasSaiba mais sobre Livro Caixa

Saiba mais sobre Livro Caixa

Contar com as reais informações do andamento de sua empresa é fundamental para facilitar a tomada de decisões. Desta forma, é necessário que as empresas tenham um controle financeiro de seus lucros e despesas. Esses dados devem estar presentes na escrituração diária do Livro de Caixa, um dos itens indispensáveis para o bom andamento de um negócio.

O que é Livro Caixa?

O Livro Caixa nada mais é do que um documento auxiliar de registro contábil. Nele, deve constar o controle exclusivo de todas as movimentações dos fluxos financeiro, melhor dizendo, de todas as entradas e saídas de capital de uma empresa.

Um detalhe importante: o saldo e as movimentações do Livro Caixa precisam estar de acordo com o extrato bancário.

Se a empresa possuir mais de uma conta ou aplicações financeiras, o saldo do Livro Caixa deverá ser a soma de todas as contas e valores aplicados envolvidos.

Os pagamentos e recebimentos precisam estar em ordem cronológica – dia, mês e ano. Todas as anotações precisam ser metódicas, diárias e bem detalhadas.

Em suma, o Livro Caixa é uma maneira breve de comunicar aos órgãos competentes todo o registro financeiro de uma firma. Seu uso é indispensável para empresas enquadradas no regime tributário Simples Nacional, porém opcional para as demais.

Ponto de atenção: todos os comprovantes e notas fiscais das movimentações devem ser arquivadas, afinal de contas, são elas que vão auxiliar no preenchimento correto do Livro Caixa. O ideal é que esses comprovantes e notas também sejam guardados por até cinco anos, em caso de fiscalização, deverão sem apresentados.

O que deve conter em um Livro Caixa?

  • Data do registro: no momento da criação do Livro Caixa, esse é o primeiro item a ser analisado.
  • Histórico: deve apresentar as ações da empresa, o fluxo financeiro em si. Precisa ser indicado se é um pagamento ou recebimento. Também deve-se descrever a causa e colocar o valor correspondente.
  • Entradas e saídas: não se aplica os dois em um mesmo registro. Na coluna de crédito precisam ser apontadas todas as entradas de dinheiro na firma. Na do débito, todas as saídas.
  • Saldo atual da conta Caixa: deve ser informado o saldo do dia (saldo anterior + crédito – débito) da conta em questão.
  • Escrituração do Livro Caixa: o processo de escrituração do Livro Caixa é o ato em si do registro de fluxos monetários. Pode ser repartido em três partes principais, em que já se encontram os itens estruturais que foram mencionados acima.
  • Termo de abertura: essa é parte inicial do Livro Caixa, em que precisar estar sinalizada a finalidade desse documento, o nome da empresa e suas informações essenciais. Também precisa ser indicado o número de folhas e a data e o documento precisa ser assinado.
  • Folhas de escrituração: onde constam as entradas e saídas de capital organizadas por data e dispostas individualmente.
  • Termo de encerramento: ultima página do Livro Caixa. Onde são reafirmados os dados que constam na página inicial, assim como a data e a assinatura do responsável.

Software de gestão financeira

Contar com um software de gestão financeira para fazer essas atividades facilita muito o trabalho, já que quase tudo será automático e mais organizado. Com o software é possível ter o registro imediato de entradas e saídas a partir de créditos ou débitos em conta ou notas fiscais emitidas. Além de proporcionar o acesso em tempo real a essas informações e de qualquer lugar.

Software de gestão financeira substitui o Livro Caixa?

A questão não é a substituição, mas sim, de usar o software como uma ferramenta necessária para a elaboração total do Livro Caixa. É um suporte muito útil e eficiente.

Fonte: Jornal Contábil

Assista ao nosso vídeo e saiba como a tecnologia auxilia na contabilidade:


Redação Grupo Studio