RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioRevisão BancáriaComo a Revisão Bancária pode ajudar a enfrentar a crise

Como a Revisão Bancária pode ajudar a enfrentar a crise

Não é novidade que os impactos que a pandemia do coronavírus causou no Brasil foram negativos para a maioria das empresas. Segundo a pesquisa Pulso Empresa, realizada pelo IBGE, mais de 700.000 negócios fecharam as portas desde o início da pandemia. Em um cenário de incerteza econômica e social, muitos negócios encontraram na revisão bancária administrativa uma forma de reduzir custos e aumentar a sua lucratividade.

Quando se fala em revisão bancária na esfera administrativa, compreende-se a realização de uma auditoria nos contratos e operações que a empresa possui com instituições financeiras.

Na verdade, quando a empresa busca fazer uma revisional, ela quer auditar esses contratos, não somente para verificar se o limite legal foi ultrapassado pelo banco, mas também para verificar aquilo que foi contratado. Ou seja, a empresa pode contratar um empréstimo com uma taxa e juros específico, mas quando é verificado o extrato da conta corrente se constata que foi descontado outro valor.

Nesse sentido, há vantagens explícitas de uma revisão administrativa em relação a uma revisão judicial.

Na esfera administrativa, o tempo necessário para realizar o trabalho de revisão é consideravelmente menor do que na esfera judicial. Isso se deve ao fato de que há uma morosidade muito grande na via judicial, em que processos podem levar anos para serem julgados.

Além disso, os custos para ingressar com um processo na esfera judicial são mais elevados, tendo a empresa e o banco que incorrerem com custas processuais de acordo com o valor do contrato. Há ainda, na esfera judicial, os honorários advocatícios, que são cobrados tanto para o ingresso do processo, quanto à defesa da ação. Outro custo necessário na via judicial é a contratação de um perito para verificação, apontamento e elaboração do laudo.

Ou seja, há uma grade de custos elevados para a empresa que desejar revisar esses valores na via judicial. Contudo, todos esses custos são descartados quando realizados na esfera administrativa.

Quando realizado nesse formato, há um ganho de agilidade e uma redução considerável de custos. Em muitos casos, o trabalho de revisão administrativa só terá a incidência de honorários no êxito, ou seja, a empresa só pagará pelo serviço se de fato houver valores a recuperar. Não havendo, dessa forma, custo na assinatura do contrato e no desenvolvimento do trabalho, em um período de tempo atrativo.

Se em todas as tentativas não houver êxito, não sendo possível recuperar valores, a empresa não pagará pela revisão.

 

Fonte: Terra


Redação Grupo Studio