RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo StudioBar e restaurante5 erros na contabilidade de bares e restaurantes

5 erros na contabilidade de bares e restaurantes

Independentemente do ramo da empresa, o escritório de contabilidade é essencial para a manutenção financeira do negócio, até mesmo quando o empreendimento se trata de bares, restaurantes e lanchonetes. O contador fica encarregado de exercer as funções administrativas financeiras, definir as tributações, controlar o fluxo de caixa e gerir as finanças. 

A gestão contábil tem a função de manter em dia todas as obrigações com o fisco. Para isso, o ideal é elaborar um bom planejamento tributário e financeiro. Dessa forma, a empresa corre menos o risco de cometer erros que podem afetar a estrutura do negócio.

A gestão empresarial é considerada um dos principais pilares do negócio, pois o risco de uma atividade empreendedora sempre acaba sendo alto. Nesse caso, o planejamento prévio tem a função de auxiliar na tomada de decisões fundamentais para a empresa.  

Os erros cometidos durante uma má gestão administrativa pode afetar o funcionamento da empresa, gerando crise financeira, penalidades tributárias e, até mesmo, risco de falência. Portanto, cometer erros na contabilidade deve ser evitado ao máximo.

Uma das melhor formas de evitar os erros é optar pela utilização de softwares de gestão, que permitem um controle melhor das finanças, além disso, outra boa opção é contar com uma equipe de contabilidade especializada em contabilidade para bares e restaurantes. Dessa forma, será mais fácil encontrar as soluções corretas para o seu negócio e evitar os erros.

Quais os erros comuns que podem afetar a contabilidade de bares ou restaurantes?

Muitas vezes, a contabilidade acaba se tornando um setor complicado no ramo empresarial, devido à grande quantidade de taxas, impostos, controles e cuidados que deve se ter. No meio de tantas informações, é comum cometer alguns erros, porém, é preciso ter o máximo de cuidado para que as infrações cometidas não comprometam as atividades da empresa, ainda mais quando se trata do ramo alimentício.

  1. Falta de um planejamento tributário

Ao elaborar um planejamento tributário a empresa consegue avaliar melhor onde está sendo realizada a movimentação financeira além disso, é possível realizar o enquadramento correto do empreendimento dentro de um regime tributário adequado, colaborando com a redução dos custos e preservando os recursos financeiros da empresa. 

  1. Não contar com o auxílio de um contador

Muitas vezes, o micro ou pequeno empreendedor acha que pode lidar com as finanças sozinho, especialmente quando se trata da contabilidade de um bar, restaurante ou de alguma empresa familiar. 

É comum acreditar que as dívidas são apenas as contas de água, luz, impostos e aluguel, esquecendo-se do fluxo de caixa, das folhas de pagamento, o que acaba sobrecarregando o financeiro da empresa não gerando os lucros estimados. 

Contar com o auxílio de um contador é necessário, afinal, ele é um profissional capacitado que pode atuar como consultor financeiro, indicar quais as melhores decisões e como melhorar o financeiro da sua empresa. Dessa forma, o risco de cometer algum erro na contabilidade é menor. 

  1. Não documentar as transações financeiras

É muito importante manter registrado todas as movimentações financeiras realizadas pela empresa, desde a compra de matéria prima até o pagamento das contas e a folha de pagamento dos funcionários. 

Esses documentos viabilizam o controle da gestão financeira e fluxo de caixa, podendo até ser utilizados em casos de fiscalizações e auditorias fiscais realizadas pela Receita Federal. 

  1. Não emitir nota fiscal

A emissão da nota fiscal é a principal forma de comprovar as transações financeiras que foram realizadas pela empresa, além de colaborar com o controle de entrada e saída, e fornecer informações importantes para a apuração das movimentações caso seja realizada alguma auditoria fiscal. 

Além disso, é muito importante que o contador emita as notas corretamente, sempre respeitando a atividade realizada e o uso correto do CNAE, afinal os erros nesses pontos também podem acarretar em penalidades. 

  1. Errar o IRPJ e a carga tributária

Todo ano é necessário realizar a declaração para o recolhimento do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica. Essa declaração depende do regime de tributação escolhido para que os valores sejam definidos. Os prazos para a entrega dessa declaração pode ser anual ou trimestral, dessa forma, ao esquecer de realizar ou fazer de forma incorreta, pode expor as empresas ao Fisco, gerando multas e outras penalidades. 

Outro erro comum é errar na hora de calcular a carga tributária de uma empresa, podendo gerar a penalidade pelo descumprimento da lei das obrigações acessórias. 

Cometer erros na contabilidade é comum, especialmente quando se está começando a atuar na área ou se tem pouco conhecimento no assunto, porém, eles devem ser evitados ao máximo para não afetar o crescimento da empresa. 

Por isso o ideal é sempre contar com a ajuda de um profissional que entenda do assunto. A E-Contábil, é uma das franquias do Grupo Studio que atua com especialistas em diversos segmentos, como bares e restaurantes, redes atacadistas e atua como braço direito para as soluções contábeis através do uso de recursos tecnológicos.

 


Leia mais:

Assista também:

 


Redação Grupo Studio