RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalSua empresa consegue superar uma crise financeira? Veja o passo a passo

Sua empresa consegue superar uma crise financeira? Veja o passo a passo

Sua empresa consegue superar uma crise financeira? Veja o passo a passo

A pouca credibilidade da economia brasileira perante investidores tem colaborado para o prolongamento da crise financeira. Embora desde 2017 a recessão esteja lentamente recuando, o cenário ainda exige muita capacidade de gestão e de adaptação para o empresariado.

A inflação, pelo menos, está diminuindo, como mostram os números do IBGE, se considerarmos a série histórica. Portanto, é hora de arregaçar as mangas e trabalhar muito para que a crise seja definitivamente superada.

Para ajudar nessa tarefa, destacamos 4 dicas que vão ajudar seu negócio a se manter no azul. No final da leitura, você saberá o que fazer para mitigar os efeitos da crise em seu negócio. Acompanhe!

 

1. Tenha a contabilidade como aliada

Um dos principais fatores que contribuem para a mortalidade de empresas no Brasil é a falta de preparo. Como boa parte dos novos empreendimentos são abertos como alternativa ao desemprego, nem sempre há uma preparação adequada por parte dos novos empresários, como mostra um estudo do Sebrae.

A falta de preparação faz com que empresas sejam abertas sem contar com um profissional imprescindível, o contador. Sem contadores, não há um setor dedicado a cuidar das finanças, o que em pouco tempo se traduz em caos financeiro.

Portanto, em uma situação de crise, tenha no contador a fonte de conhecimento necessária para tomar decisões mais acertadas, principalmente em relação à escolha do regime tributário mais justo para seu negócio.

 

2. Faça uma revisão fiscal

A carga tributária brasileira é reconhecidamente uma das maiores do mundo. Os impostos pesam sobre as empresas na forma de complexos procedimentos a serem seguidos e o volume que abocanham no bolo das despesas.

Tantos entraves, de certa forma, acabam desestimulando os empresários a buscarem soluções para mitigar a tributação excessiva. Desenvolve-se a crença equivocada de que a burocracia para reduzir os custos com impostos não compensaria.

Na verdade, com o apoio de uma consultoria contábil e fiscal, é perfeitamente possível pagar menos tributos sem a necessidade de profundas modificações estruturais. Mas, para que isso seja possível, é necessário ter o apoio do profissional mais indicado para lidar com a questão tributária, o contador.

 

Faça revisão de tributos da sua empresa

 

3. Evite o turnover

Em momentos de crise, uma das primeiras medidas que despontam como forma de contenção de gastos é a demissão. De fato, a folha de pagamento é invariavelmente uma das maiores fontes de despesas para empresas, no entanto, são as pessoas que fazem a engrenagem de um negócio girar.

Se uma demissão é feita apenas considerando o custo do empregado na forma de salários e encargos, por outro lado ela também representa uma força a menos para gerar recursos.

Além disso, contratar um novo profissional envolve custos até maiores, por causa do treinamento e tempo de maturação. Ou seja, até que o novo contratado apresente resultados pelo menos iguais aos do seu antecessor, consome-se tempo que faz muita falta em tempos de crise. Considere também que o turnover elevado é um indicador de que a empresa não consegue encontrar um rumo para suas atividades.

Antes de demitir, pare, pense mais um pouco e reflita. Quais seriam as consequências se esse empregado saísse?

 

4. Desenvolva uma mentalidade estratégica

Entrar em um negócio sem preparo, além de arriscado, revela falta de estratégia e de planejamento. Como vimos, pessoas que não adquirem conhecimento necessário para empreender são as mais expostas à mortalidade empresarial.

Antecipar-se aos momentos de crise exige necessariamente uma estratégia que dê conta de eventuais impactos causados por fatores externos. Vamos supor, por exemplo, que aquele fornecedor que vende a preços baixos deixe de atuar. O que sua empresa faria caso ele deixe de suprir suas demandas?

Ter um plano B, portanto, ajuda a reduzir os prejuízos causados por uma crise financeira, ou, no mínimo, evita perdas mais expressivas. Esteja atento a isso e certamente seu negócio só tende a crescer!

Agora que você sabe o que fazer para que a crise não atrapalhe seus negócios, que tal conhecer bons motivos para que sua empresa contrate uma consultoria tributária?

 


Acesse nossos eBooks gratuitos:

Guia da Consultoria Tributária – A forma mais segura de sua empresa pagar menos impostos
Manual da gestão tributária: Guia prático para empresários

 


Redação Grupo Studio