RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalReceitas brutas: veja como elaborar o relatório mensal passo a passo

Receitas brutas: veja como elaborar o relatório mensal passo a passo

Receitas brutas: veja como elaborar o relatório mensal passo a passo

 

 

 

Entender quais são as receitas brutas do seu negócio é essencial para uma boa gestão de recursos financeiros e para contar com um planejamento tributário eficiente. Para isso, é necessário fazer um relatório mensal de receitas brutas, que servirá como controle do faturamento da empresa.

Quer saber por que é importante montar esse relatório e como fazer isso? Continue lendo e descubra!

O que são receitas brutas?

As receitas brutas correspondem ao faturamento da organização. Em outras palavras, são o montante financeiro gerado com a venda de produtos ou por meio da prestação de serviços que correspondem à atividade-fim dela.

Qual a importância de um relatório mensal de receitas brutas?

Montar um relatório de receitas brutas possibilita entender quais foram as receitas de uma organização em determinado período, de modo a descobrir se ela foi bem ou não nesse tempo.

Esse documento permite descobrir se ela atingiu as expectativas de vendas, se comercializou o suficiente para pagar suas contas (ponto de equilíbrio), se poderá dar lucro ou prejuízo etc.

A receita bruta é indicada na Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), que é feita anualmente. No entanto, existem empresas que montam DREs mensais, simplificados, usados para controle administrativo e acompanhamento fiscal.

É possível ainda montar um Relatório Mensal de Receitas Brutas, um documento específico para monitorar as receitas de um negócio. Para pequenas, médias e grandes empresas esse controle não é exigido por qualquer órgão, somente a DRE anual.

Todavia, quem é Microempreendedor Individual (MEI) deve preencher um modelo mensalmente por causa da fiscalização, mesmo quando não houver faturamento. Além disso, preencher esse Relatório Mensal de Receitas facilita o envio da Declaração Anual de Faturamento do Simples Nacional (DASN — SIMEI), que é obrigatória a todo MEI.

Em resumo, ao preencher esse tipo de documento, mensalmente, o empreendedor, empresário ou gestor financeiro conseguirá verificar a movimentação bruta da organização nesse período. Isso permite ter maior noção do crescimento da empresa e até mesmo fazer uma projeção financeira mais eficiente.

Qual o passo a passo para elaborar esse relatório?

Como mencionado, pequenas, médias e grandes empresas podem elaborar versões simplificadas de DRE para controlar suas receitas brutas. No entanto, é possível usar o relatório preenchido pelos MEIs para ter uma base simples de como montar um bom documento de controle de receitas brutas. Sendo assim, veja um rápido passo a passo para isso:

  • identifique a empresa, incluindo CNPJ, e coloque o período de apuração;
  • no modelo do MEI existem 3 setores (comércio, indústria e serviços), cada um com 3 linhas para incluir as receitas com dispensa de documentação fiscal, com documento fiscal e o total dos dois. Em caso de empresa, dá para manter só o total de receitas com notas fiscais;
  • Por exemplo, se o negócio atua com revenda de mercadorias (comércio), devem ser preenchidos os itens I, II e III — que correspondem a receitas com dispensa de documentação fiscal, com documentação fiscal e o total de ambas;
  • do mesmo modo, se a atividade for indústria, os campos preenchidos (IV, V e VI) seguem a mesma estrutura do comércio;
  • quem atua prestando serviços também deve completar os campos próprios (VII, VIII e IX);
  • no fim (item X), basta colocar o total. Se a empresa desenvolve uma atividade só, basta repetir o faturamento dela. Caso atue em um negócio que tenha atividades em vários segmentos, então é indicado preencher dois ou três conjuntos correspondentes (comércio, serviços ou indústria) e somar o valor total deles;
  • no relatório do MEI, é preciso assinar e incluir data. Também é importante anexar comprovantes de compras de produtos/serviços e notas fiscais das vendas de produtos/serviços.

Uma grande empresa que deseja melhorar seu controle pode somar as vendas de cada produto/serviço para saber quais deles geram melhores resultados. Também pode levantar as receitas brutas de filiais e da matriz e, após isso, juntar os valores para descobrir o quanto a empresa faturou em um mês. Isso para fins de controle financeiro, somente.

Quer ficar por dentro de mais dicas de relatórios úteis para uma boa gestão? Assine nossa newsletter para ficar por dentro dos próximos artigos!


Redação Grupo Studio