RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalO que considerar antes de fazer a revisão de tributos federais?

O que considerar antes de fazer a revisão de tributos federais?

O que considerar antes de fazer a revisão de tributos federais?

A legislação brasileira atual é complexa, contando com um número gigantesco de regras fiscais que, quando combinadas umas com as outras, resultam em uma quantidade imensa de situações tributárias bem específicas. Para exemplificar, o IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação), divulgou que desde 1988, ano da constituição, foram editadas 309,1mil normas. É por isso que a revisão de tributos federais é tão importante.

Explicaremos, neste texto, o que é essa revisão, como ela funciona, porque deve ser feita e com que frequência. Em seguida, apresentaremos, em tópicos, o que levar em consideração ao fazê-la e quais devem ser os profissionais envolvidos. Por fim, nós mostraremos como uma empresa de consultoria tributária é capaz de fazer o serviço e como essa revisão pode ser otimizada por meio da contratação dessa modalidade de companhia. Confira:

 

O que é a revisão de tributos federais?

A revisão de tributos federais nada mais é do que uma espécie de apuração, bastante detalhada e profunda, de todos os impostos da esfera federal que precisam ser pagos por uma determinada empresa.

Essa revisão tem como finalidade efetuar a identificação de oportunidades tributárias não averiguadas pela instituição. Nessa prática, analisam-se as respectivas bases de cálculos, apurações e alíquotas do CSLL, PIS, COFINS, IRPJ e IPI dos últimos 5 anos de dados e condições contábeis da empresa, conforme a legislação fiscal vigente.

Um detalhe importante a respeito dessa revisão é que ela é realizada na esfera administrativa, dispensando qualquer feitura de procedimentos jurídicos, somando-se a isso a quantificação futura dos valores e a ajuda de uma consultoria no processo de compensação dos tributos.

Em relação à frequência, o ideal é que essa prática seja feita a cada 6 meses ou, pelo menos, anualmente. Na revisão dos tributos federais, verificam-se individualmente todas as notas fiscais e a documentação contábil, além de se efetuar uma análise profunda de todas as operações contábeis usadas no processo de apuração de tributos.

 

O que deve ser considerado em uma revisão de tributos federais?

A revisão de tributos federais demanda que se leve em consideração uma série de fatores, como:

  • contabilizar da forma certa todos os gastos da companhia;
  • averiguar a existência de créditos tributários que poderiam eventualmente ser recuperados ou compensados;
  • verificar se os procedimentos contábeis da instituição estão em conformidade com as regras previstas pela Receita Federal;
  • identificar se a empresa está efetuando corretamente deduções, apropriações, amortizações e lançamentos;
  • notar se os regimes de caixa e de competência têm tido uma boa administração;
  • perceber se as retenções tributárias estão sendo realizadas de acordo com as leis;
  • investigar se a firma tem efetuado a escrituração da totalidade dos livros e controles requeridos pela Receita;
  • mostrar as possibilidades de economia tributária e elaborar propostas de reformulações societárias, além de construir o planejamento tributário.

 

Quem pode fazer a revisão de tributos federais?

A revisão de tributos federais é um processo complexo, que demanda uma boa quantidade de tempo. Isso sem contar o fato de que a legislação tributária é complicada e repleta de detalhes.

Sendo assim, devido a esses fatores, a melhor opção é contratar uma empresa de consultoria tributária, como a Studio Fiscal, que tem a experiência e o conhecimento necessários para auxiliá-lo a ter sucesso com a atividade.

Quer entender melhor sobre a revisão tributária? Entre em contato com um dos consultores da Studio Fiscal e veja como podemos ajudá-lo a implantar a revisão de tributos federais na sua empresa!


Redação Grupo Studio