RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalIndicadores contábeis: veja como analisar a saúde da sua empresa!

Indicadores contábeis: veja como analisar a saúde da sua empresa!


Seja qual for o regime tributário adotado em seu negócio, você deve saber bem que, para fazer uma análise da saúde da empresa, é necessário estabelecer indicadores contábeis que vão proporcionar os devidos resultados.

Em suma, os indicadores são avaliações quantitativas de extrema importância para guiar os passos dos gestores em torno das decisões tomadas. Com isso, é possível acompanhar o desenvolvimento da organização e verificar os pontos fortes e fracos que precisam ser explorados para melhorar a imagem da empresa.

Sendo assim, visando uma compreensão melhor do assunto, trouxemos alguns dos principais indicadores que existem no mercado. Acompanhe a leitura e confira!

Liquidez

Basicamente, a liquidez de uma empresa corresponde à capacidade de saldar as próprias dívidas e identificar possíveis aspectos negativos do fluxo de caixa. Para tanto, existem quatro tipos de índices de liquidez que nortearão os rumos do negócio: a liquidez corrente, a liquidez seca, a liquidez imediata e a liquidez geral.

As três primeiras levarão em conta o ativo circulante em relação ao passivo circulante, até mesmo para ter uma noção do que pode ser quitado em curto prazo. No entanto, o último índice leva em consideração não apenas o grupo circulante, mas o realizável em longo prazo e o passivo não circulante para saber se é possível cobrir as obrigações totais da empresa.

Rentabilidade

Já em relação ao indicador de rentabilidade, que nada mais é do que a capacidade que a empresa tem em retornar o capital investido, encontramos alguns índices básicos que auxiliam nas contas, tais como o retorno sobre o investimento (ROI), o retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE), a margem bruta e a margem líquida.

A obtenção de resultados positivos em relação ao confronto de receitas, custos e despesas é o objetivo dos índices de rentabilidade, além da comparação do que foi provido pelos investimentos. Isso pode influenciar diversos setores da empresa e, consequentemente, as ações realizadas, como a formação do preço de venda.

Endividamento

Tomando como base os dados de origem contábil presentes no balanço patrimonial, o índice de endividamento, como o próprio nome já dá a entender, mostra o quanto que o negócio se encontra dependente do capital de terceiros. Para isso, calcula-se o valor total do passivo dividido pelo valor total do ativo e, em seguida, multiplicado por 100.

Esse índice é de suma importância para analisar em qual cenário está a saúde financeira da empresa e as atitudes que precisam ser decididas. Quanto maior o índice de endividamento, proporcionalmente será a cautela em relação aos custos e despesas, a fim de evitar complicações financeiras ainda mais drásticas.

Custos

Quando se trata dos custos, podemos dividi-los em dois grandes grupos: os de origem fixa e os variáveis. O primeiro diz respeito aos gastos estáveis de mês a mês que a empresa costuma ter, como o salário dos funcionários, aluguel do imóvel, valores destinados à contabilidade e assim por diante.

Em contrapartida, os custos variáveis estão ligados à produtividade em si, ou seja, podem mudar de acordo com o volume de vendas apresentado pelo negócio. Tendo isso em vista, vale a pena observar atentamente esses indicadores contábeis para aumentar os lucros e, naturalmente, diluir os gastos ao máximo.

Lucratividade

Embora tenham semelhanças, há diferença entre lucratividade e rentabilidade, sendo que qualquer gestor que se preze precisa ter isso na ponta do lápis para realizar um bom planejamento financeiro. Em outras palavras, a lucratividade é aquilo que sobra em relação às vendas e o pagamento das obrigações, como tributos e demais custos.

A conta é muito simples, você deve tomar como base o lucro líquido dividido pela receita bruta e multiplicar por 100 para obter o índice no período apurado. Mediante o valor é possível identificar os possíveis riscos que a empresa enfrenta e, por consequência, se o seu negócio é algo que vale a pena investir.

Ticket médio

Outro indicador contábil que é essencial para qualquer planejamento estratégico, principalmente se for da área varejista, é o ticket médio. Ele é realizado com base no faturamento obtido por um determinado produto dividido pelo número absoluto de vendas em um período.

Isso ajuda a compreender melhor os resultados dos colaboradores da empresa e contribui com a tomada de decisão. Por meio desse índice é possível reforçar a equipe de vendas, modificar as ações de publicidade e, inclusive, fazer um benchmarking para encontrar insights positivos.

Faturamento

Se você quer descobrir se é necessário realinhar as estratégias da empresa e buscar novos clientes, a análise de faturamento é o ponto-chave nessa equação. Com esse indicador você entenderá como está refletida a quantidade de vendas e o que isso representa em dinheiro em curto ou longo prazo.

Embora seja um cálculo bem mais fácil do que os demais, o faturamento tem tanta importância ou mais, pois pode servir de comparativo com as metas estabelecidas pela empresa. Além disso, com base no faturamento, você consegue reposicionar os gastos e desenvolver uma política de planejamento tributário eficiente.

Ponto de equilíbrio

Por fim, mas não menos relevante que os demais indicadores contábeis, o ponto de equilíbrio avaliará qual é a quantidade mínima de receita para cobrir todos os custos fixos e variáveis. Ele é fundamental para saber quanto é preciso vender para não depender de outros recursos financeiros e, assim, honrar as dívidas.

A resolução, geralmente, é representada em um gráfico e consiste nos valores de custos e despesas fixas dividido pela margem de contribuição unitária. Vale ressaltarmos que qualquer quantidade abaixo do lucro zero se torna inaceitável no intuito de criar metas anuais eficientes na empresa e dar prosseguimento ao bom andamento do negócio.

Portanto, jamais esqueça a importância de acompanhar os resultados dos indicadores contábeis em prol da saúde da empresa, pois isso contribuirá para uma tomada de decisão efetiva, mesmo que tenha que contar com um profissional contábil para isso.

Gostou deste artigo a respeito dos indicadores contábeis, que determinam a saúde da empresa? Quer saber um pouco mais do assunto? Então, aproveite a visita ao blog e veja como tornar a projeção financeira mais eficiente em seu negócio!


Redação Grupo Studio