RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio Fiscal6 dicas para aumentar o capital de giro da sua empresa agora mesmo

6 dicas para aumentar o capital de giro da sua empresa agora mesmo

6 dicas para aumentar o capital de giro da sua empresa agora mesmo

Qualquer empreendedor que deseje manter a saúde financeira de sua empresa em dia e/ou realizar novos e grandes projetos precisa lidar, entre outras coisas, com a necessidade de aumentar o capital de giro.

O capital de giro nada mais é que a subtração do chamado ativo circulante (dinheiro existente em caixa, títulos, contas a receber, entre outros) com o dito passivo circulante (contas a pagar, tributos etc.). É por meio desse cálculo que se tem em mãos uma reserva concreta de recursos para a companhia cobrir os respectivos gastos.

É muito importante ter um bom capital de giro e, mais ainda, prezar pelo seu aumento, pois o capital de giro é fundamental para manter o negócio funcionando de forma tranquila, sem apertos. Além disso, em caso de alguma emergência ou imprevisto, a organização sempre terá recursos disponíveis sem precisar cair no vermelho.

Ao longo deste artigo, oferecemos seis excelentes dicas para ajudar você a aumentar o capital de giro da sua empresa. Boa leitura!

 

1. Solicitação de crédito com terceiros

Uma das maneiras mais comuns de assegurar que a companhia poderá contar com capital de giro suficientemente bom para dar conta dos gastos e dos possíveis investimentos é pela solicitação de crédito com terceiros. Apesar do que pode parecer em um primeiro momento, requerer um financiamento nem sempre é sinônimo de descontrole financeiro.

Uma boa opção é a contratação de crédito com garantia de imóvel. Isso porque as taxas de juros desse tipo de crédito são consideravelmente baixas.

 

2. Implementação de políticas eficientes de cobrança

Cobrança é algo que, normalmente, não somente os indivíduos em si, mas também as empresas não gostam de fazer, por considerar que isso pode afetar negativamente a relação com os clientes. No entanto, nada mais justo que receber por algo que você fez.

Cobrar pode soar como uma situação desagradável, mas ela não precisa ser. Além disso, é necessária para que a sua companhia tenha dinheiro suficiente em caixa circulando e para elevar a porção de capital de giro.

Elabore e implemente políticas eficientes de cobrança, a fim de evitar ao máximo atrasos nos recebimentos e os calotes.

 

3. Bootstrapping

Esse é um termo comumente utilizado para designar startups que se lançam no mercado somente com recursos próprios, em uma espécie de autofinanciamento, sem recorrer a nenhum investidor externo, por meio do que se chama de investidores anjos e aceleradores. Isso demanda controle financeiro e capacidade de gestão exemplares.

 

4. Desconto de duplicatas

Se os valores para financiamento da sua companhia forem menores que os custos dos seus clientes, uma alternativa viável consiste em usar descontos de duplicatas, em vez de propiciar descontos financeiros para reduzir o prazo de recebimentos.

 

5. Venda do máximo possível à vista

Vendas à vista, obviamente, permitem que você receba o dinheiro no ato de aquisição, recheando o seu caixa de recursos rapidamente e dando maior margem para operar. Vendas a prazo demandam volume mais elevado de investimentos em circulante.

 

6. Contratação de planejamento tributário

Um planejamento tributário feito de forma adequada, inteligente e impecável reduzirá expressivamente os impostos a serem pagos, assim como a quantidade de recursos que ficaram retidos no balanço dos tributos a serem recuperados.

Em resumo, aumentar o capital de giro é uma tarefa que não é difícil, mas demanda boa dose de inteligência financeira e gestão eficiente.

Quer estar sempre por dentro de conteúdos relacionados à administração financeira e tributos? Então, siga-nos nas redes sociais! Estamos no LinkedIn, Facebook, Google+ e Instagram!


Redação Grupo Studio